Cáritas Diocesana da Guarda

O Centro de Apoio à Vida “NAS©ER” da Cáritas Diocesana da Guarda comemorou o seu 17.º aniversário. Criado a 30 de Novembro de 2004 no âmbito do Acordo de Cooperação estabelecido com o Centro Distrital de Segurança Social da Guarda, o Centro de Apoio à Vida “NAS©ER” tem feito um caminho ao longo destes anos “dedicado ao apoio à maternidade em situação de maior fragilidade e de exclusão social”. “Um caminho repleto de desafios que vão complexificando a intervenção da resposta social em prol da dignificação das mães, bebés e crianças que acolhe e que acompanha”, considera a instituição.Desde a sua constituição em 2004, o Centro de Apoio à Vida “NAS©ER” apoiou em acolhimento 100 mães em conjunto com os seus bebés e crianças, que integraram a resposta social por se encontrarem em situação de grande vulnerabilidade económica, social, familiar, afetiva e/ou psicológica, sem recursos e sem suporte para fazerem face às problemáticas vivenciadas.A intervenção do Centro de Apoio à Vida centra-se no desenvolvimento das competências das mães que acompanha, nomeadamente das suas competências maternas e de parentalidade, das suas competências de gestão e de organização doméstica, na promoção da sua formação académica e profissional, na promoção do seu bem-estar afetivo e psicológico com vista à construção de um projeto de vida familiar em conjunto com os seus bebés e crianças de plena inserção na sociedade.A Cáritas Diocesana da Guarda adianta que “o alcance deste objectivo maior do Centro de Apoio à Vida é um processo que se depara com diversas dificuldades resultantes da conjuntura económica, social e de emprego que carateriza o concelho e distrito da Guarda e o interior do país, mas também resultantes dos estereótipos de género que ainda permanecem na nossa sociedade e que fragilizam o ser mulher, o ser mulher mãe e que, neste contexto concreto de vulnerabilidade, se revestem de uma forma de vitimização secundária, com repercussões negativas na concretização efetiva de projetos de vida e na mudança de ciclos funcionais que se pretende que surja”. E acrescenta: “Centro de Apoio à Vida “NAS©ER” tem a responsabilidade de continuar a apelar à sociedade, à comunidade envolvente, às entidades parceiras da rede social, às entidades com competência local para a conjugação de esforços no sentido de se encontrarem soluções à promoção de uma maior inclusão destas mães em conjunto com os seus filhos, destas famílias monoparentais, encontrando-se respostas habitacionais que se coadunem aos seus baixos rendimentos, respostas de emprego que permitam a compatibilização entre a vida familiar e a vida laboral, caminhando, assim, em torno de uma sociedade mais justa e igualitária”.A Cáritas Diocesana da Guarda dá conta que os 17 anos do Centro de Apoio à Vida “NAS©ER” têm sido pautados “por claras dificuldades no que se refere à sua sustentabilidade”. Lembra que tem contado com a ajuda de instituições parceiras que contribuem diariamente para que a acção desta resposta social seja uma realidade. O projecto também tem sido apoiado por entidades públicas e privadas bem como por pessoas que “num gesto solidário contínuo ajudam estas mães que, apesar de todas as adversidades, caminham corajosas na tentativa de construção de um futuro mais risonho junto dos seus bebés e crianças”.