Entrevista: Riccardo Benedetti, Presidente do Rotary Club da Guarda para este ano rotário”


Riccardo Benedetti é o novo Presidente do Rotary Club da Guarda. É natural de Orvieto, Itália. Residiu numa cidade da província de Las Palmas, em Gran Canaria e, actualmente, tem morada na Guarda. Gosta de jogar ténis, caminhar e de escrever (já publicou um livro). 
A GUARDA: Quem é Riccardo Benedetti, novo presidente do Rotary Club da Guarda?
Riccardo Benedetti: Sou natural de Itália, onde vivi até que me mudei para as Ilhas Canárias e depois para Portugal. Penso que sou uma pessoa com fortes princípios morais e éticos. O meu trabalho foi desenvolvido à volta da banca, onde fui gerente geral de alguns bancos e também consultor financeiro para empresas industriais e comerciais.Abracei o mundo rotário em meados dos anos noventa, num Club perto de Roma, onde também desempenhei o papel de presidente. 
A GUARDA: O que é que o levou a escolher a Guarda para viver?
Riccardo Benedetti: O clima das Ilhas Canárias é fantástico para um turista e há habitantes dos países do norte da Europa que passam lá todo o Inverno. Para mim, digamos que, aclimatado ao Mediterrâneo, o eterno Verão que domina as Ilhas Canárias, estava a começar a apertar e convenci a minha esposa para que se mudasse para Portugal, concretamente para a Guarda, pela proximidade física com Espanha e, especialmente a Madrid, onde, por questões de estudo, vive um dos filhos. 
A GUARDA: Qual a sua impressão sobre a cidade e as pessoas da Guarda?
Riccardo Benedetti: Esta é uma boa pergunta. Sem saber, descobrimos uma cidade em escala humana, de gente bonita, como costumamos dizer em Itália. Na verdade, descobrimo-la através de algumas visitas à cidade nas últimas viagens a Portugal, um país encantador. Gostámos da cidade dos seus habitantes, cortesãos, amáveis na sua maneira de estar, que nos entendem apesar da nossa falta de conhecimento do idioma português. Então, algum tempo depois, tomámos a nossa decisão e aqui estou. 
A GUARDA: Como se envolveu no Rotary Club da Guarda?
Riccardo Benedetti: Como referi anteriormente, durante quase 25 anos fiz parte do de Rotary Internacional, primeiro em Itália, depois numa cidade da província de Las Palmas, em Gran Canaria. Quando cheguei à Guarda, fiz todo o possível para entrar em contacto com o Club local e o seu Presidente. Imediatamente partilhei a especificidade do Club e apresentaram-me nos meses posteriores, motivado por uma visita que fizemos a um Club Rotário próximo, quando o Governador do Distrito a que pertencemos estava presente. Devido à minha experiência nesta associação, ofereceram-me o papel de Presidente. 
A GUARDA: Quais os projectos previstos ao longo do ano rotário?
Riccardo Benedetti: A organização Rotary é de tal forma que, muitas vezes, as directrizes das actividades provêem do Distrito de referência. Claro que temos a nossa própria autonomia e tomada de decisões. Este ano gostaria de orientar a nossa atenção para as novas gerações, uma acção muito apreciada pelo Governador para este ano rotário, Sérgio Almeida.Por esta razão, tive a ideia, no entanto amplamente partilhada pelos meus amigos, de organizar um Ryla - Rotary Youth Leadership Awards (Prémio Rotary de Liderança Juvenil), no período compreendido entre Março e Abril, na altura das férias da Páscoa.  Isto resolver-se-á no principio do próximo ano. O tema ambicioso, mas muito actual, terá a ver com a mudança climática e a protecção do meio ambiente, temas em que os nossos jovens são particularmente sensíveis e motivados. O objectivo do Ryla é aproximar rapazes e raparigas de um determinado grupo de idade para debater sobre os temas relacionados com o tema principal, também através das intervenções dos oradores, para desenvolver as suas capacidades de comunicação e entusiasmarem-se a partilhar novas habilidades.Por outras palavras, estimular os jovens a ser líderes amanhã. Provavelmente será o nosso projecto principal, mas não descuidaremos o que caracterizou o Club Rotário da Guarda nos últimos anos, como a presença efectiva e eficaz na realidade local, com atenção aos mecanismos de intervenção aos mais necessitados e activadores, como também o foi para esta pandemia. A GUARDA: Actualmente, quantos membros fazem parte do Rotary Club da Guarda?
Riccardo Benedetti: Actualmente o nosso Club tem 24 membros. Entre os nossos objectivos está alcançar um número seguramente maior e estamos a trabalhar nessa direcção. Dentro de nós, existem habilidades específicas para melhorar a estrutura social e sem adicionar números aleatórios, juntamos pessoas com experiências qualificadas em cada campo de actividade que podem acrescentar valor à nossa associação. Quanto mais cresça o potencial interno do Rotary Club da Guarda, mais poderemos valorizar as nossas acções na comunidade local. Por isso também queremos aproximar os jovens, transmitir os valores de Rotary e receber a sua energia, em troca, queremos conhecer as suas expectativas, dirigi-los até acções solidárias e duradoiras, estimulá-los a servir a sociedade. Também serão os sócios de amanhã.  
A GUARDA: De que maneira é que o Rotary Club da Guarda pode ajudar a promover a Guarda e a região?
Riccardo Benedetti: Mais especificamente posso dizer  que os membros do Rotary Internacional  são profissionais em todos os campos de aplicação, criação e conhecimento. Estamos muito atentos aos eventos dentro da nossa comunidade e, essencialmente, inclinados a resolver problemas e promover as acções necessárias, com efeito imediato ou duradoiro no tempo. Como expliquei antes, Rotry está organizado em clubes que se referem a um distrito que reune vários deles, cujos membros exercem profissões multidisciplinares, o que permite manter uma visão muito ampla e concludente dos problemas. Isto facilita a procura de soluções e o desenvolvimento de projectos com critérios. Por outras palavras, na nossa rede pessoal de contactos, incluímos pessoas, empresas, universidades, hospitais, entidades de diversos tipos para a melhoria da formação que é enriquecida por acções de formação e fraternidade nas quais nos reconhecemos como membros do nosso movimento ao redor do mundo.É com essa interacção que um sócio do Rotary Club da Guarda se compromete a alcançar bons objectivos, tanto para a cidade da Guarda como para toda a região.