Covilhã

D. António Luciano vai ser homenageado na Covilhã, no âmbito das comemorações dos 150 anos da cidade. A sessão solene estava programada para esta terça-feira, dia 20 de Outubro mas foi adiada, até novas indicações, devido à suspeita de um foco de Covid19 no edifício dos Paços do Concelho da Covilhã. O agora Bispo de Viseu esteve no arciprestado da Covilhã entre 1991 e 2009, onde desenvolveu grande actividade pastoral nas paróquias (Vila do Carvalho e Unidade Pastoral de São Vicente de Paulo e São Domingos, Cantar Galo, São Martinho da Covilhã, Aldeia do Souto e Orjais) e na Universidade da Beira Interior onde foi professor e capelão. Fez parte Comissões de Ética do Centro Hospitalar da Cova da Beira e da Direcção fundadora do Banco Alimentar Contra a Fome da Beira Interior.Na sessão solene comemorativa será atribuída a medalha de prata de mérito municipal a 12 personalidades de reconhecido mérito, num gesto que visa “reconhecer” o contributo que cada uma teve para o “engrandecimento” da cidade e do concelho.A escolha destas personalidades foi consensual e também tem como objectivo apresentar um “exemplo” à população em geral e, em particular aos jovens, de que o empenho em boas causas vale a pena e é reconhecido, explicou o presidente da autarquia Vítor Pereira.Para além de D. António Luciano, que esteve vários anos na Covilhã, serão homenageados: Maria Helena Barreiros Quaresma (ex-operária fabril e presidente da Associação de Reformados da Covilhã), Correia Saraiva (homem de causas sociais), Gabriel Raimundo (a título póstumo - “antifascista” esteve exilado em Paris), António Rodrigues Assunção (professor aposentado e estudioso da história do movimento operário, com obra publicada), Rui Marques (empresário), João José Nunes (ligado aos seguros e também com obra publicada), Elias Riscado (dirigente associativo), João Gomes (médico) José Gonçalves (GNR e um dos impulsionadores da Brigada de Montanha), Francisco Geraldes (desenhador e um apaixonado pela curiosidades da Covilhã) e José Manuel Amarelo (empresário e presidente durante longos anos do Centro de Alcoólicos Recuperados da Cova da Beira).D. António Luciano dos Santos Costa nasceu em Corgas, freguesia de Sandomil, concelho de Seia, no distrito e diocese da Guarda. Estudou na escola primária de Corgas e no colégio de Nossa Senhora da Conceição, em São Romão. Ingressou na Escola de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca, em Coimbra. Exerceu as funções de enfermeiro nos Hospitais da Universidade de Coimbra. Prestou serviço militar em Moçambique.Concluiu os estudos de Teologia no Seminário Maior da Guarda. Foi ordenado presbítero a 29 de Junho de 1985, na Sé da Guarda. Estudou Teologia Moral na Accademia Alfonsiana da Pontificia Università Lateranense. Na Diocese da Guarda desempenhou funções de pároco, capelão e vigário episcopal para o clero.Foi nomeado Bispo de Viseu, pelo Papa Francisco, a 3 de Maio de 2018. No dia 17 de Junho de 2018, foi ordenado bispo, na Sé da Guarda. A entrada solene na Diocese de Viseu aconteceu a 22 de Julho de 2018. D. António Luciano foi homenageado pela Câmara Municipal de Seia no dia 3 de Julho de 2018.