Região

As notícias da regirão e da Diocese da Guarda.


Concurso de Robótica
na Guarda

Vale da Senhora da Póvoa
Festa de Nossa Senhora da Póvoa

Distinção da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza
Distrito da Guarda tem três praias fluviais com qualidade ouro

A Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza classificou as praias fluviais de Vale do Rossim (Gouveia), Valhelhas (Guarda) e Loriga (Seia) com qualidade de ouro.
No início do principal período de época balnear, que teve lugar a 1 de Junho, e à semelhança dos anos anteriores, a Quercus identificou, de acordo com critérios estabelecidos pela própria associação, as águas balneares em Portugal classificadas como tendo qualidade de ouro, com base na informação pública oficial, disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.
A avaliação, efectuada pela Quercus, e que não envolve qualquer processo de candidatura, é mais limitada em comparação com os múltiplos critérios para atribuição da Bandeira Azul, ao basear-se apenas na qualidade da água das praias. Contudo, acaba por ser mais exigente neste aspecto em específico, para além de incluir todas as águas balneares.
O objectivo da Quercus é realçar as praias que ao longo de vários anos (5, neste caso), apresentam sistematicamente uma água balnear de boa qualidade ou qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água.
Ficam de fora desta lista as águas balneares cuja classificação como tal abranja menos de cinco anos e aquelas que só mais recentemente viram resolvidos os seus problemas de poluição ou onde se tenha verificado na última época balnear uma qualquer análise de qualidade inferior à estabelecida como mínimo pela Quercus.
Em comparação com 2013, há mais 19 praias com qualidade de ouro, num total de 355 das 544 águas balneares. Das praias identificadas, 322 são costeiras, 28 são interiores e 5 são de transição.
Tal como nos anos anteriores, a Quercus voltou a disponibilizar aos 93 municípios com zonas balneares distinguidas a Bandeira oficial das Praias com Qualidade de Ouro 2014, que pode ser afixada pelas autarquias à entrada das praias galardoadas.

Fornos de Algodres
Inauguração da Biblioteca Municipal

Cova da Beira
Aposta na recolha de óleos alimentares usados

Cova da Beira
Plano de promoção da eficiência no consumo de energia eléctrica nos Municípios

A Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB) através da Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior, numa candidatura ao Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica (PPEC) 2013-2014, promovida pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), anunciou que vai implementar nos seus Municípios associados, mediadas de Optimização Energética no valor global de 750 mil euros.
A AMCB promoveu com o apoio da ENERAREA o desenvolvimento e realização de Auditorias Energéticas por forma a realizar um levantamento dos consumos de energia nos Municípios e com intuito de se implementarem acções/medidas nas infra-estruturas e edifícios. As medidas resultado das auditoria energéticas e candidatadas ao Plano de Promoção da Eficiência energética estão relacionadas com a instalação de balastros electrónicos, de sistemas de iluminação eficiente e solares térmicos em edifícios Municipais.
As medidas foram submetidas através de uma parceria da AMCB em representação dos seus Municípios associados e a ENERAREA, que foi quem realizou o levantamento conjuntamente com os técnicos das autarquias e que apresentou um Plano Global de Eficiência Energética tendo em conta os gastos energéticos dos municípios.
Segundo o Conselho Directivo da AMCB, presidido por José Manuel Biscaia, “os benefícios da implementação das medidas apresentadas resultam numa poupança de consumos energético de 1,907 TWh/ano, equivalentes a uma redução 893,00 toneladas de emissões de CO2”.

Ambiente
Associação de Municípios da Cova da Beira aposta na recolha de óleos alimentares usados

A Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB) encontra-se neste momento a concluir as acções referentes ao plano estratégico de implementação de oleões para recolha de Óleos Alimentares Usados nos seus Municípios associados.
O projecto em estreita colaboração com a ENERAREA - Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior e a BioSys tem permitido ao longos dos últimos 2 anos dar cumprimento ao Decreto-Lei n.º 267/2009, de 29 de Setembro que estabelece o regime jurídico da gestão de óleos alimentares usados (OAU), bem como permitir sensibilizar a população em geral para a reciclagem deste tipo de resíduos.
Pese embora a importante intervenção da AMCB assim como dos Municípios envolvidos, o regime jurídico em causa assenta na co-responsabilização e no envolvimento de todos os intervenientes no ciclo de vida dos óleos alimentares, como são os casos dos consumidores, dos produtores de óleos alimentares, dos operadores da distribuição, dos produtores de OAU e dos operadores de gestão. Deste modo a AMCB desenvolveu uma plataforma on-line com a localização dos óleões na área geográfica da Associação de Municípios para que os utentes possam consultar qual o oleão mais perto de si e assim dar início ao processo de reciclagem e aproveitamento deste resíduo. A localização dos oleões pode ser consultada no geo-portal da AMCB em http://sig.amcb.pt/oau.html .
O projecto foi desenvolvido e implementado no âmbito da iniciativa transfronteiriça POCTEP, tem como parceiros a AMCB e a Diputação de Salamanca e visa dotar os Municípios com equipamento adequado (oleões) para deposição de OAU, de acordo com as exigências da legislação; envolver os cidadãos na correta deposição destes resíduos; sensibilizar a população para a adopção das melhores práticas a nível da gestão dos OAU; demonstrar as vantagens da reciclagem dos OAU, nomeadamente na produção de biodiesel, o que permite melhorias a nível de impacto ambiental; garantir um destino final adequado aos OAU; contribuir para o cumprimento dos objectivos da política energética, para a redução das emissões de GEE e para o cumprimento do Protocolo de Quioto.

Vilar Formoso
Polícia Judiciária deteve abusador sexual de crianças

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, deteve um homem, com 64 anos de idade, suspeito da autoria de vários crimes de abuso sexual de crianças, consumados na localidade de Vilar Formoso.
A PJ refere, em comunicado, que os factos “terão ocorrido ao longo de vários meses, o último dos quais em Março do corrente ano, de que foi vítima uma criança de 6 anos de idade, do sexo feminino”.
O detido foi presente à autoridade judiciária competente a fim de lhe serem aplicadas as medidas de coacção adequadas.