Vila Nova de Foz Côa

Estão em construção os “Passadiços do Côa” que terão um percurso entre o Museu do Côa e a estação ferroviária do Côa, situada nas proximidades da foz do rio Côa, mas já voltada para o rio Douro. Este equipamento vai criar uma ligação entre o planalto onde se situa o museu e o rio, permitindo disfrutar a magnífica paisagem que envolve a confluência dos dois rios.Tendo uma extensão aproximada de novecentos metros e vencendo um desnível de aproximadamente cento e cinquenta metros, o traçado será adequado às curvas de nível do terreno e enquadrar-se-á na paisagem sendo a sua construção em madeira. “O local de implantação apresenta uma beleza agreste pontuada pela secular arquitectura rural, num vale de um dos afluentes do Douro em processo de regeneração natural, onde espécies autóctones e protegidas são cada vez mais abundantes”, adianta o Município de Vila Nova de Foz Côa. E acrescenta: “O Museu do Côa proporciona um tipo de visita diferente permitindo uma compreensão mais abrangente dos contextos dos vários períodos artísticos presentes neste território. A sua implementação foi seleccionada tendo em conta a especificidade e a grandiosidade paisagística existente no encontro entre os rios Côa e Douro”. O Município de Vila Nova de Foz Côa e a Fundação Côa Parque procuram, assim, criar novas condições de visita que conjuguem de forma distinta a Arte Rupestre do Vale do Côa e a Paisagem do Douro Vinhateiro, ambas classificadas Património Mundial pela UNESCO. Este projecto pretende responder à valorização dos recursos endógenos, promovendo a melhoria da competitividade territorial, bem como a prática de parcerias entre instituições †Município e Fundação Côa Parque, na valorização dos recursos singulares deste território que levará certamente à criação de empresas locais nesta área de turismo.A construção dos passadiços do Côa tem em vista o aumento do número de visitantes ao concelho, concretamente ao Vale do Côa, às gravuras rupestres e ao Museu do Côa e ainda a criação de novas empresas na área do turismo que promoverão visitas guiadas aos núcleos de Arte Rupestre e ao património natural na foz do rio Côa.O custo total elegível da obra é de 467.892,47 euros, contando com um apoio financeiro da União Europeia de 305.150,00 euros.O projecto é da responsabilidade do município de Vila Nova de Foz Côa, em colaboração com a Fundação Côa Parque. Numa segunda fase, está prevista a construção de um cais de embarque junto ao rio Douro, fazendo a ligação através dos passadiços.