Política


No sábado, dia 7 de Março, o secretário-geral do PSD, José Matos Rosa, esteve em Seia onde inaugurou a nova sede da comissão política concelhia local.
Na sua intervenção, José Matos Rosa começou por destacar o orgulho que sente em ser secretário-geral de “um partido criado há mais de 40 anos”. Para o secretário-geral do PSD, este momento tão simbólico para a secção de Seia é também “um momento importante na vida do partido”. “Uma nova sede não são apenas paredes, salas e bandeiras. Uma nova sede é um espaço de encontro de cidadãos que comungam dos mesmos ideais para o futuro do nosso país”, afirmou. E acrescentou: “Não há Democracia sem partidos políticos e não há partidos políticos livres sem militantes que sejam também eles livres e é exactamente por isso que eu quero deixar aqui bem claro o orgulho e a emoção que sinto nesta partilha de afectos”.
Sobre a situação política nacional, José Matos Rosa foi claro ao afirmar que “são os que nos levaram para a bancarrota que agora criticam as políticas que resultaram da sua própria irresponsabilidade”. “São os mesmos que agora aparecem caídos do céu a decretar o fim da austeridade e a prometer crescimento com a facilidade. Querem que os portugueses se esqueçam de que foram eles quem chamou os credores para Portugal e que foi o pagamento dessas dívidas que exigiu os sacrifícios porque que passámos”, disse. O secretário-geral do PSD destacou também que o futuro de Portugal e dos portugueses é de esperança. “Sim, podemos ter esperança. O tempo é de esperança porque os portugueses ousaram enfrentar as dificuldades de frente e por isso estamos hoje mais fortes”, declarou.
Na cerimónia inaugural também estiveram presentes Isabel Marques Mamede, presidente da Secção Concelhia do PSD de Seia e Carlos Peixoto, líder da Comissão Política Distrital do PSD da Guarda.