Seia


No Dia Mundial da Ciência, a 24 de Novembro, o Museu Natural da Electricidade, em Seia, propõe uma caminhada pelo Aproveitamento Hidroeléctrico da Serra da Estrela, desde a aldeia mais alta, o Sabugueiro, à Ponte de Jugais.
O itinerário pedestre dá a conhecer o processo de captação, armazenamento e transporte de água para a produção eléctrica, cruzando várias infra-estruturas que conduzem as águas desde o Açude do Poço Negro, próximo da aldeia do Sabugueiro, até às centrais hidroeléctricas do Sabugueiro. Foi no Poço Negro que, em 1909, decorreu a construção do primeiro açude que alimentou grupos geradores da Central do Desterro I, hoje Museu Natural da Electricidade.
As águas são conduzidas depois pelos canais até à câmara de carga e Centrais Museu e Desterro II. Aqui, o percurso é complementado com a visita à sala das Máquinas do Museu Natural da Electricidade, a única central que será visitada.
O percurso segue depois pelo Açude da Senhora do Desterro, em direcção à Câmara de Carga da Central da Ponte de Jugais, infra-estrutura que acolhe as águas do referido Açude e da ribeira da Caniça. A caminhada termina na Central Hidroeléctrica da Ponte Jugais, situada na confluência do rio Alva e da ribeira da Caniça, que recebe as águas da Câmara de Carga através de uma conduta com uma altura total de queda de 230 metros.
A caminhada tem um grau de dificuldade médio, devido à sua extensão de 13 km, e percorre parte do traçado da Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR 22).
A participação na actividade é gratuita, inclui transporte e seguro (alimentação é da responsabilidade dos participantes), e realiza-se com um número mínimo de 5 e máximo de 20 participantes, com idade superior a 8 anos.
O ponto de encontro é no largo da Câmara Municipal de Seia, pelas 9.00 horas, e a hora prevista de chegada será pelas 16.00 horas.
A organização adverte para a possibilidade da actividade poder sofrer alterações devido às condições meteorológicas.