Seia


A organização do CineEco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela divulgou a lista oficial das obras seleccionadas para a edição de 2014 que vai decorrer na Casa Municipal da Cultura de Seia, de 11 a 18 de Outubro. Ao todo estão seleccionados 74 filmes, de 24 países, entre curtas, médias e longas-metragens, repartidos por várias secções competitivas, onde se inclui longas e curtas Internacionais, séries de televisão, Lusofonia e Panorama Regional.
Nas longas-metragens da Competição Internacional, destacam-se títulos como “Beyond Metabolism” (onde é abordada uma certa utopia da arquitectura, que imagina a vida nas sociedades futuras, grandes estruturas flexíveis, questionando simultaneamente o futuro idealista na era de elevado crescimento económico), “Brasimone” (questiona o impacto do nuclear na harmonia da natureza), “Costa da Morte” (dá conta da dureza da vida nos mares da Galiza) e “Footprints” (realça os ataques militares e suas consequências alarmantes sobre o ecossistema, pela contaminação radioactiva).
O CineEco também vai homenagear o realizador Carlos Brandão Lucas que faz 71 anos a 9 de Outubro e que ficou conhecido do grande público com os programas na RTP “Vamos jogar no Totobola”, “Viagem ao Maravilhoso”, “Gente Remota” e da SIC a “Grande Viagem”.
Natural de S. Tomé e Príncipe, Brandão Lucas tem feito ao longo do seu percurso profissional, inúmeros documentários para Câmaras Municipais e para várias outras instituições, nomeadamente: Instituto Camões, Serviço Nacional de Parques, Secretaria Regional do Ambiente e do Mar dos Açores, Centro de Estudos Camilianos de Famalicão, Associação Amigos do Farol dos Capelinhos dos Açores, Instituto Nacional da Defesa do Consumidor, Ministério das Finanças, etc. Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, o realizador regista ainda no seu currículo a escrita de textos de documentários, crónicas e memórias de viagens para revistas e jornais, voz-off de documentários, programas de rádio em Angola (Luanda) e em Portugal (Comercial, Antena 1 e Internacional), além de acumular vários prémios dos seus documentários.