Projecto vai nascer na zona do Casteleiro

O concelho do Sabugal vai receber um investimento de 200 milhões de euros, relacionado com a construção de uma central que combina a produção de energia eólica e fotovoltaica e que está projectada para a freguesia do Casteleiro. O anúncio foi feito pelo Presidente da autarquia, Vítor Proença, na cerimónia de inauguração da 5.ª edição da ENERTECH – Feira das Tecnologias para a Energia, no dia 11 de Novembro. “Vamos ter um projecto, que está neste momento a iniciar, que talvez seja o maior projecto da zona Centro em termos de uma central com um misto de fotovoltaica e eólica no concelho, na zona de Valverdinho, que poderá ter um investimento à volta dos 200 milhões de euros”, explicou o autarca.O projecto foi considerado de interesse municipal e vai afirmar no mercado, o concelho do Sabugal, na área das energias renováveis. Vítor Proença explicou que a empresa que vai concretizar o projecto ficou posicionada em primeiro lugar num leilão de energia e a unidade terá uma capacidade de produção de 45 megawatts, com a futura central a ocupar uma área de cerca de 300 hectares. Considerou ainda que este projecto “é uma realidade que nós temos que acarinhar e apadrinhar com toda a nossa vontade”.O Presidente da Câmara do Sabugal acredita que o investimento vai mexer a economia local, favorecer a criação de empresas de prestação de serviços e criar postos de trabalho indirectos.A 5.ª edição da ENERTECH decorreu no Pavilhão Multiusos ExpoSabugal, entre 11 e 13 de Novembro e contou com 54 expositores. Durante o evento houve demonstrações de equipamentos, ‘workshops’ de sensibilização ambiental e um espaço de divulgação científica (com possibilidade de promoção de encontros bilaterais).Nos três dias da feira houve ainda um mercado da terra “made in Sabugal”, apontado como “uma montra para exposição e venda de produtos e de artesanato local”. A ENERTECH é organizada pelo município do Sabugal, em parceria com a ADES – Associação Empresarial do Sabugal, a ENERAREA – Agência Regional de Energia e Ambiente do Interior, os Institutos Politécnicos de Castelo Branco e da Guarda, e a Universidade da Beira Interior (Covilhã).Considerada “uma referência a nível regional e nacional”, a organização pretende avançar com a internacionalização da ENERTECH – Feira das Tecnologias para a Energia.