Sabugal

No Sabugal, os munícipes podem consultar online (http://arqueologia.cm-sabugal.pt/) a informação sobre os sítios arqueológicos de cada freguesia, que se encontravam na Base de Dados Municipal. De acordo com a autarquia do Sabugal “no âmbito do planeamento e gestão de obras públicas, os organismos e instituições públicas ou privadas podem consultar as ocorrências arqueológicas existentes na área de incidência de qualquer empreendimento, sabendo antecipadamente da sua existência, prevendo medidas de mitigação e evitando impactos patrimoniais”.A Carta Arqueológica constitui um órgão consultivo para planeamento do território. A versão online, que agora é disponibilizada pela Câmara do Sabugal “resume-se apenas a uma superfície cartográfica com os dados principais, não visando contar a história da ocupação do território, nem ser um roteiro turístico patrimonial”. E acrescenta: “O detalhe de localização dos sítios arqueológicos não é rigoroso, tendo em conta os procedimentos habituais aconselhados pela comunidade arqueológica internacional, seguidos no Inventário do Património Arqueológico Nacional (https://arqueologia. patrimoniocultural.pt/) que visam a protecção dos dados e o impedimento na detecção e saque de vestígios arqueológicos por grupos organizados do tráfico internacional. A autarquia considera que “o património deve ser protegido das ameaças existentes, que são reais também no nosso concelho fronteiriço”. De acordo com o município do Sabugal “está prevista a publicação de um número monográfico da revista do Museu do Sabugal com este catálogo do património arqueológico municipal, devidamente contextualizado e ilustrado, e mais orientado para a componente histórico-cultural”.