Fundão


O Presidente da Câmara Municipal do Fundão defendeu a criação de redes colaborativas entre as autarquias, populações e academias com a diocese da Guarda. Paulo Fernandes considerou que as redes colaborativas devem visar o “bem maior que é a inventariação, o estudo, a preservação e a divulgação do património religioso móvel, imóvel e imaterial.”
A proposta foi apresentada durante a iniciativa “Itinerários do Sentir”, no dia 16 de Março de 2024, em Alcongosta, concelho do Fundão, no âmbito da Quadragésima – Tradições da Quaresma. A iniciativa incluiu uma visita ao património religioso de Alcongosta, que apresenta elementos de grande originalidade e importância artística, e uma conversa sobre “O património religioso numa comunidade aldeã: que sentires, que futuro?”, na Capela de Santa Bárbara.
Nesta conversa foram abordados temas como a conservação e a salvaguarda do Património Material e Imaterial local e a sua função como elemento activo da expressão de uma religiosidade local. A conversa contou com a participação de Dulce Borges, coordenadora do Departamento do Património, Cultura e Turismo da Diocese da Guarda; Joaquim Candeias da Silva, da Academia Portuguesa de História; Luís Mota Figueira, docente do Instituto Politécnico de Tomar; Ricardo Silva, docente da Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco; e Paulo Fernandes, Presidente da Câmara Municipal do Fundão.
A moderação esteve a cargo de João Nuno, Presidente da Junta de Freguesia de Alcongosta, e de Pedro Salvado, Director do Museu do Fundão.
Dulce Helena Borges deu a conhecer a estrutura do Departamento do Património, Cultura e Turismo da Diocese da Guarda, as suas áreas de actuação e os objectivos que se pretendem atingir, tendo aludido à realização do Fórum Património, Cultura e Turismo realizado na Guarda, Covilhã e Seia, “como acção de sensibilização de párocos, investigadores e comunidades locais”.
A iniciativa Itinerários do Sentir foi promovida pelo Município do Fundão, através do Museu Arqueológico Municipal José Monteiro, em parceria com a Paróquia e a Junta de Freguesia de Alcongosta.