Nos concelhos de Almeida e Pinhel

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda e com a colaboração da GNR e NPA de Almeida e de Vilar Formoso, identificou e deteve um homem e uma mulher, ambos fortemente indiciados pela prática de, pelo menos, cinco incêndios florestais, ocorridos entre 11 e 29 de Agosto, em várias localidades dos concelhos de Almeida e de Pinhel.De acordo com a PJ da Guarda “o casal actuava conjuntamente e deslocava-se de motociclo entre os vários locais onde vinha ateando sucessivos focos de incêndio, como terá ocorrido no último sábado, por volta das 18.00 horas, na estrada que liga as localidades de Valverde a Senouras, no concelho de Almeida, quando deram início a mais três incêndios, separados entre si por uma distância de aproximadamente 1.600 metros”.A mesma fonte indica que “estes três incêndios levaram à destruição de aproximadamente 2,6 hectares de coberto vegetal, composto por azinheiras e mato rasteiro, provocando avultados prejuízos.A rápida e eficaz intervenção dos bombeiros e do correspondente dispositivo prontamente encaminhado para os vários locais dos incêndios, evitou que se propagassem a diversas áreas florestais mais densas, assim como a várias zonas agrícolas de valor muito relevante, colocando seguramente em perigo a povoação de Senouras e outras localidades.A PJ esclarece ainda que “não fosse ainda a rápida intervenção dos bombeiros e do diverso dispositivo entretanto mobilizado para o combate aos incêndios supostamente ateados também pelos ora detidos nos dias 11 de Agosto de 2020, pelas 21.45 horas, e em 13 de Agosto de 2020, pelas 20.45 horas, na localidade de Azinhal, no concelho de Almeida, e também na estrada que liga as localidades de Valverde, ainda no concelho de Almeida, e de Carvalhal, já no concelho de Pinhel, respectivamente, no conjunto dos quais arderam mais 5,5 hectares, formados por mato rasteiro, azinheiras e pinheiros, estes poder-se-iam igualmente ter propagado a áreas florestais mais densas, a zonas agrícolas de valor muito relevante, colocando mesmo em perigo um posto de abastecimento de combustível existente nas proximidades”.Os suspeitos são dois desempregados, com as idades de 47 e 26 anos, que terão ateado todos os mencionados focos de incêndio.