Ao longo do ano de 2020

Pinhel vai assinalar os 250 anos da criação da Diocese e da elevação a cidade. Ao longo de 2020 haverá diversos eventos que juntam a Câmara Municipal e a Paróquia de Pinhel.
O pároco da cidade, padre Jorge Castela, explicou ao Jornal A GUARDA que “com a Câmara está a organizar-se uma grande parceria, para que seja quase uma comemoração conjunta dos 250 anos da cidade e da Diocese, uma vez que Pinhel foi elevado a cidade porque fora criada a diocese”.
A Diocese de Pinhel foi criada a 21 de Junho de 1770 por bula do Papa Clemente XIV e a erecção do Bispado no dia 10 de Julho de 1770. A cidade de Pinhel foi criada a 25 de Agosto de 1770.
A Diocese da Guarda também já se associou às comemorações dos 250 anos da criação da Diocese de Pinhel.
Ainda sem datas definitivas, o Padre Jorge Castela adiantou que estão programadas várias iniciativas, nomeadamente uma grande celebração comemorativa com presença do cardeal patriarca, D. Manuel Clemente, antigo bispo titular de Pinhel; uma jornada de estudo e conferências alusivas à Diocese de Pinhel; a edição de livro de bolso sobre a diocese de Pinhel; uma exposição temporária sobre a diocese de Pinhel, com cópia do documento da sua criação.
Entre 21 de Junho, data da criação da diocese e 12 de Julho, domingo a seguir à erecção do bispado (10 de Julho), está prevista uma programação mais intensa com concertos de oração, reavivar de tradições e momentos de espiritualidade.
Outra das iniciativas passa pela recolocação da imagem de S. Salvador ao culto (oriunda da Igreja que serviu como primeira catedral).
A Igreja Matriz de Pinhel, edificada no século XVI, como capela do antigo convento das Clarissas de S. Francisco fundado por Luís de Figueiredo Falcão, era a Sé Catedral de Pinhel. Foi classificada como Imóvel de Interesse Público por Despacho de Agosto de 1980. A Diocese de Pinhel foi extinta em 30 de Setembro de 1881, por bula do Papa Leão XIII.
O título de bispo titular de Pinhel continua a ser usado por bispos auxiliares, à semelhança do que sucede com outras dioceses históricas de Portugal extintas. D. Manuel Clemente, actual Cardeal patriarca de Lisboa, foi bispo titular de Pinhel entre 1999 e 2007. Seguiu-se D. Guillermo Martín Abanto Guzmán, quando foi nomeado bispo auxiliar de Lima (Peru), entre 2009 e 2012.
O último Bispo Titular de Pinhel foi Mons. Jorge Estrada Solorzáno, ao ser nomeado bispo auxiliar do México em 28 Maio de 2013. Com a nomeação para bispo de Gómez Palacio (México), em Maio 2019, deixou de ser bispo titular da extinta Diocese de Pinhel.