Pinhel


O Retábulo Quinhentista da Misericórdia de Pinhel foi o tema do “Museu à Noite” do mês de Janeiro, iniciativa da Câmara Municipal de Pinhel. Joana Balsa de Pinho, investigadora na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, falou sobre o papel de João de Ruão e da sua escola no contexto da produção artística das Misericórdias.
A conferencista dissertou sobre o papel e as características das Misericórdias no contexto da investigação para o seu doutoramento, que fez em todo o país, e falou também de algumas particularidades que encontrou no caso da Misericórdia de Pinhel, uma igreja com duas tribunas.
Referiu-se, em particular, ao retábulo datado de 1537, da autoria do escultor João de Ruão, que pertenceu à igreja da Misericórdia e que, actualmente, integra a acervo do Museu Municipal. Mostrou as características comuns aos retábulos do mesmo escultor pertencentes a outras igrejas e capelas, mas identificou alguns pormenores que tornam o retábulo de Pinhel “único” no contexto da escultura quinhentista de João de Ruão.
As conversas do primeiro Museu à Noite de 2019 decorreram, no dia 31 de Janeiro, junto ao retábulo que integra a área dedicada à Arte Sacra, no Museu Municipal de Pinhel.