Pinhel

De 29 de Junho a 4 de Setembro, o Município de Pinhel vai promover as Férias Desportivas de Verão, tal como tem vindo a fazer ao longo dos últimos anos, este ano com especial respeito pelas regras definidas pelas autoridades de Saúde, tendo em conta a situação de pandemia que tem afectado o país e o mundo.A autarquia entendeu ser importante proporcionar este espaço de convívio e interacção para as crianças cujas famílias precisem deste apoio para retomar a sua actividade profissional ou simplesmente pela necessidade de recuperar algumas rotinas.As Férias Desportivas têm início a 29 de Junho e prolongam-se até dia 4 de Setembro, podendo as inscrições ser feitas por períodos de uma ou duas semanas.As inscrições são feitas na Loja do Munícipe e as actividades previstas são sobretudo ao ar livre, incluindo Caminhadas, Visitas Guiadas, Piscinas Descobertas, Música e ateliês diversos, a pensar nas crianças e jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 14 anos.Os participantes das Férias Desportivas serão divididos em grupos e, sempre que necessário, subdivididos em grupos mais pequenos para realização das actividades, de forma rotativa.A autarquia garante que “haverá cuidados especiais como por exemplo medição de temperatura à chegada e apelos à frequente higienização das mãos”. Os participantes com mais de 10 anos deverão usar máscara.Para o almoço, de modo a evitar juntar todos os participantes no refeitório e a fim de dar tempo para a higienização do espaço, serão feitos dois turnos.As Piscinas Municipais Descobertas de Pinhel abrem ao público no próximo dia 1 de Julho, cumprindo as regras de utilização que decorrem da situação de pandemia por COVID-19.Assim, o horário de funcionamento será de terça-feira a domingo, das 10.00 às 13.00 horas e das 14.00 às 20.00 horas. À segunda-feira, as Piscinas estarão abertas ao público das 14.00 às 20.00 horas.A lotação máxima será de 150 pessoas, estando definido um circuito de Entradas e Saídas.Neste equipamento, a autarquia adianta que “só será permitida a utilização do WC, não sendo autorizada a utilização dos balneários”.