Pinhel

O Executivo da Câmara Municipal de Pinhel promoveu, no dia 7 de Maio, a primeira reunião presencial após a entrada em vigor das medidas de contingência face à pandemia de COVID-19. A reunião teve lugar no Auditório da Câmara Municipal de Pinhel, de forma a garantir as distâncias recomendadas entre todos os participantes.O Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, fez um apanhado em relação à situação decorrente da pandemia de COVID-19.Lembrou a reabertura ao público da Loja do Munícipe, desde o dia 4 de Maio, garantindo que estão a ser acautelados todos os cuidados possíveis, desde a limitação do atendimento a um munícipe de cada vez, passando pelo uso de máscara, tanto de funcionários como de munícipes. A autarquia adianta que “o espaço é devidamente higienizado entre cada atendimento, sendo também pedido aos munícipes que façam a higienização das mãos a entrada e à saída”.O Presidente informou ainda que está em curso a distribuição de máscaras reutilizáveis à população do concelho, uma operação levada a efeito por três equipas de funcionários municipais que estão a fazer a entrega das máscaras porta a porta, entregando uma máscara por pessoa.Rui Ventura destacou o empenho dos funcionários do Município que, desde a primeira hora, têm estado na linha da frente das operações promovidas a efeito pela autarquia, mas também dos funcionários que presencialmente ou em regime de teletrabalho têm contribuído para garantir a normalidade da maioria dos serviços.O presidente adiantou ainda que a autarquia adquiriu duas máquinas de desinfecção que irão ser utilizadas para desinfectar espaços como o Agrupamento de Escolas onde vão ser retomadas as aulas (previsivelmente a 18 de Maio, para 11º e 12º anos), mas também o próprio edifício da Câmara e até viaturas.Durante a reunião foi aprovado o Plano Operacional Municipal, documento aprovado por unanimidade na última semana, em reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Pinhel.O Plano Operacional Municipal é o documento que tem como objectivo operacionalizar o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), em particular para as acções de vigilância, detecção, fiscalização, primeira intervenção, combate, rescaldo e vigilância pós-incêndio.