Mêda


A Altice Portugal, através da Fundação PT, inaugurou, no dia 14 de Fevereiro, a Cabine de Leitura, na cidade de Mêda. O espaço nasceu a partir de uma antiga cabine telefónica para fomentar a leitura no concelho e tem como mote “Levar, doar, ler, devolver”.
A sessão solene decorreu no Salão Nobre do Município, com intervenções do Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, e do Presidente da Câmara de Mêda, Anselmo Sousa.
Anselmo Sousa adiantou que o projecto “tem uma importância pedagógica e cívica”. E acrescentou: “Complementa o nosso imaginário, uma vez que as antigas cabines eram um espaço comunicacional, e hoje temos a oportunidade de voltar a usar este espaço, sendo que o livro serve de utensílio fundamental de apoio a várias faixas etárias que nunca devem desvalorizar a leitura, uma vez que as novas tecnologias não são os únicos meios de informação disponíveis”.
O Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, fez uma explanação sobre a importância destes espaços de leitura. Notou a diversidade de formas como a Altice Portugal está presente nas comunidades, nomeadamente em áreas da cultura, educação, e intervenção social.
A cidade de Mêda passa a ter um espaço de acesso livre a novos leitores que podem contar com uma diversidade de títulos, em áreas tão distintas quanto literatura infantil e juvenil, romances, policiais, jornais, biografias, escritores locais entre outros.
A ideia da reconversão das cabines telefónicas antigas inspira-se num movimento iniciado há alguns anos, na pequena aldeia de Westbury-sub-Mendip, no sudoeste de Inglaterra, onde os moradores se lembraram de converter uma cabine telefónica num depósito de livros, que passou a ser classicamente encarada como a mais pequena biblioteca do mundo.