Manteigas


A Santa Casa da Misericórdia de Manteigas é a maior unidade empregadora do concelho, com um total de 67 funcionários nas diversas valências. “É a maior empregadora do concelho, o que também é uma responsabilidade para nós. É pena que seja assim, não devia ser, devia ser uma boa empresa” a ocupar essa posição, disse ao Jornal A GUARDA o provedor Joaquim Domingos. O responsável pela instituição que comemora este ano 400 anos de existência, disse que gerir a Santa Casa da Misericórdia é uma grande responsabilidade, porque “o que está em causa é que a sustentabilidade é a primeira preocupação e a gestão de hoje das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) já não se coaduna com amadorismos”. Exemplificou dizendo que, com a entrada das Misericórdias na área da Saúde, “os cuidadores têm de ter mais formação e há uma sobrecarga e custos de pessoal”. “Somos um país envelhecido, as pessoas entram nos Lares cada vez mais com mais doenças crónicas e mentais e mais dependentes, que estão a originar uma maior exigência dos cuidadores”, observou Joaquim Domingos.
A Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Manteigas foi fundada em 1618, sendo os seus Estatutos registados a 28 de Setembro de 1981 e inscritos no Livro das Irmandades da Misericórdia em 29 de Maio do mesmo ano. A Santa Casa da Misericórdia é uma IPSS, com sede na Rua Mestre Alfredo, na vila de Manteigas. É uma Entidade do Sector Não Lucrativo (ESNL) e tem como actividade principal o Apoio Social para Pessoas Idosas. Nesse âmbito, possui as seguintes respostas sociais: Lar de Idosos/Residência, Centro de Dia, Apoio ao Domicílio e UCCI - Unidade de Cuidados Continuados Integrados. A Irmandade possui também o edifício da Igreja da Misericórdia, situado na Praça Luís de Camões, constituído pela Igreja e pela Casa Mortuária, a qual esteve na origem do primeiro Hospital de Manteigas. No ano de 1188, existia a Confraria dos Tosadores S. João Baptista, que possuía uma casa contígua à Igreja da Misericórdia, onde funcionaria, mais tarde, o primeiro Hospital de Manteigas, chamado de Hospital Casa de S. João da Misericórdia. Em 1911 foi comprado o terreno para construção do novo Hospital, inicialmente só com um pavilhão, sendo mais tarde ampliado com a construção de novos pavilhões, destinados ao Lar/Residência de Idosos e também um novo edifício onde passou a funcionar o Hospital. Em 1974 o Hospital foi nacionalizado, ficando a funcionar como Hospital concelhio, a cargo do Ministério da Saúde. Mais tarde, com a ampliação/remodelação das instalações do Centro de Saúde de Manteigas, seriam transferidos para este, os serviços que até então funcionavam no edifício da Santa Casa. Com a devolução à Santa Casa da Misericórdia das instalações do antigo Hospital, a Mesa Administrativa, vendo a necessidade para a região de uma nova Unidade de Cuidados e também para aproveitamento do edifício, apresentou uma candidatura no âmbito do programa Modelar, ao Ministério da Saúde, que viria a ser aprovada, para a instalação de uma Unidade de Cuidados Continuados Integrados. Esta Unidade de Saúde, equipada com um total de 30 camas (Longa Duração), iniciou a sua actividade em 1 de Novembro de 2013, e foi inaugurada, oficialmente, pelo Ministro da Saúde, Paulo Macedo, em 26 de Fevereiro de 2014.