Manteigas


O Município de Manteigas realizou 20 largadas do agente parasita utilizado no controlo da praga que afecta os castanheiros. A acção decorreu no dia 15 de Maio, em todos os locais de maior concentração de soutos e castinçais do concelho.
O insecto conhecido com o nome vulgar de “vespa-da-galha-do-castanheiro” que ataca vegetais do género Castanea, induzindo a formação de galhas nos gomos e folhas, provocando a redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha e conduzir ao declínio dos castanheiros.
“O controlo da vespa-da-galha-do-castanheiro tem única e somente um modo de luta autorizado, a luta biológica, que é realizada exclusivamente através da introdução de um insecto parasitóide específico, o Torymus sisnensis”, explica a autarquia.
A vespa-da-galha-do-castanheiro é o mais perigoso inimigo do castanheiro até agora conhecido e contínua em expansão no Norte e Centro do país.
O Municipio de Manteigas, que detém uma considerável mancha de castanheiros, com origem e utilização ancestral, adianta que “a fixação deste parasitóide é difícil, sobretudo no primeiro ano. No entanto, se puder desenvolver-se em boas condições, poderá dispersar-se até 4quilómetros do local das largadas, colonizando o território e controlando, a médio prazo, a vespa das galhas”.
Nesta operação de combate à “vespa-da-galha-do-castanheiro” o Municipio de Manteigas investiu 4.452 euros.