Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas


O município de Manteigas preside à Cogestão do Parque Natural da Serra da Estrela, um processo que envolve as autarquias de Seia, Gouveia, Celorico da Beira, Guarda, Manteigas e Covilhã.O protocolo de cogestão do Parque Natural da Serra da Estrela foi assinado pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, numa cerimónia presidida pelo Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Paulo Catarino, no dia 23 de Dezembro de 2021, em Castelo Branco. No processo de cogestão do Parque Natural da Serra da Estrela estão envolvidas as autarquias de Seia, Gouveia, Celorico da Beira, Guarda, Manteigas e Covilhã.Na ocasião também foram assinados os protocolos de cogestão do Parque Natural do Tejo Internacional e da Reserva Natural do Paul de Arzila.Cada protocolo prevê uma verba de 100 mil euros, financiada pelo Fundo Ambiental, para apoio técnico e operacional direccionado a actividades prioritárias de promoção da cogestão em cada uma das áreas protegidas, por um período de 36 meses.A cogestão de cada uma destas áreas protegidas será dinamizada através de uma comissão composta pelo município que presidirá, pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, representantes de instituições de ensino superior, associações de defesa do ambiente e outros actores de relevância local.Com esta assinatura passam já a ser dezassete as áreas protegidas de âmbito nacional, de um total de 32 existentes em todo o país, que seguem o modelo de cogestão de áreas protegidas.O Parque Natural da Serra da Estrela abrange uma área montanhosa, localizada no centro-este do território português, repartida pelos concelhos de Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia, constituindo uma das mais extensas áreas protegidas nacionais.O Parque foi criado em 16 de Julho  de 1976 (D.R. nº. 557/76), com uma área inicial de 52 000 hectares, tendo os seus limites sido redefinidos em revisões posteriores. Em 1979, a sua área foi ampliada para 101 060 hectares, (D.R. nº. 167/79) e, mais recentemente, em 2007 (D.R. nº. 83/2007) sofreu uma redução para 88 850 hectares.