Câmara avança com estudo de viabilidade técnica e económica


A ligação de Manteigas à zona das Prenhas Douradas por teleférico é uma aspiração da autarquia que, no orçamento para 2020 prevê “um estudo de viabilidade técnica e económica” de maneira a contactar “fundos de capital para quem possa vir a investir nessa área”.
Esmeraldo Carvalhinho diz mesmo que “se não houver privados que o façam, tem de ser a Câmara a fazê-lo”. O Presidente da Câmara está convicto da necessidade de avançar com o projecto que “fará a ligação do ponto mais baixo de Manteigas, da parte urbana até à Fraga da Cruz, pois o acesso às Penhas Douradas é imprescindível”.
O autarca justifica a opção “pela aventura, pela inovação de transporte na Serra da Estrela, pela redução de carbono que é crucial para a Serra e para o País e para a ligação aos percursos pedonais que atravessam o concelho”.
A zona das Penhas Douradas está a ser objecto de um plano de pormenor com o objectivo de definir o que pode ser construído e onde pode ser construído “para potenciar o que já foi uma aldeia de montanha, um sanatório disperso com habitações dispersas”. Esmeraldo Carvalhinho adiantou ao Jornal A GUARDA que “é uma aldeia de montanha que queremos recuperar”. O autarca explicou que “está o levantamento feito, o diagnóstico feito e há propostas para a instalação de equipamentos, para a definição concreta de arruamentos e de reconstrução das casas que lá existem”.
A estrada de ligação Manteigas - Piornos é outro dos assuntos que Esmeraldo Carvalhinho tem denunciado e que gostava de ver devidamente resolvido. Sobre as obras realizadas, o autarca considera que “gastaram dinheiro e não fizeram nada” pois a estrada ainda ficou mais estreita. Neste ponto o autarca adianta que “a opção passa pelos tuneis na Serra da Estrela que não deixamos de defender”.