Manteigas


Avançar com a candidatura à UNESCO para fazer de Manteigas uma ‘Cidade Mundial de Aprendizagem’ é uma aposta da Câmara Municipal de Manteigas que faz parte das Grandes Opções do Plano e Orçamento para o ano de 2023.
No documento, o Presidente da autarquia refere que “será durante o ano de 2023 que abraçaremos uma das tarefas mais desafiantes e entusiasmantes deste mandato, com a elaboração do dossier de candidatura a cidade mundial de aprendizagem da UNESCO, para o qual contaremos com a ajuda dos nossos parceiros locais ligados à educação, como o Agrupamento de Escolas de Manteigas, a Escola Profissional de Hotelaria de Manteigas e o Estrela Geopark, mas também parceiros associativos e económicos que serão chamados a contribuir para uma candidatura forte, coesa e vencedora”.
Flávio Massano explica que “com esta candidatura pretendemos ser reconhecidos como um município que aposta na educação, na aprendizagem contínua ao longo da vida e na conservação e preservação do património natural e dos saberes tradicionais do nosso território”. O autarca considera que logo que esteja “garantida a candidatura, estaremos muito mais próximos de nos tornarmos uma Vila sustentável, que valoriza os seus recursos endógenos, os protege e os afirma no seu contexto local e regional”. E acrescenta: “A natureza e o meio em que vivemos serão, assim, o mote para uma estratégia global maior, baseada na ideia de sustentabilidade e de preservação do meio ambiente”.
Flávio Massano dá conta de que “serão vários os projectos neste sentido, tais como o projecto ‘Do Zêzere à Torneira’, a aposta nos Trilhos Verdes, o FAIAS Educa e outros que criaremos semelhantes a este, bem como a realização em Manteigas das Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental, numa parceria com a ASPEA (Associação Portuguesa de Educação Ambiental), que trarão centralidade ao nosso território e a Manteigas em particular”.
A Rede integra cidades capazes de responderem às necessidades de aprendizagem dos seus cidadãos de utilizar os recursos de uma cidade de forma mais eficaz e assim proporcionar oportunidades de aprendizagem aos seus cidadãos de promover a igualdade, a justiça social, manter a coesão social, e de criar uma prosperidade sustentável.
A Rede encontra-se aberta à adesão de todas as cidades empenhadas na promoção da aprendizagem ao longo da vida, não existindo o requisito de um número fixo de habitantes por localidade.
A Rede em Portugal integra actualmente as cidades de Câmara de Lobos, Mação, Cascais, Anadia, Lagoa-Açores, Praia da Vitória, Gondomar, Pampilhosa da Serra, Alcobaça, Setúbal, Cantanhede, Batalha, Loures, Ourém e Braga.