Projecto FCT - Scapefire em Videmonte e Meios

Está marcada para hoje, 24 de Junho, uma jornada científica e reunião de trabalho do Projecto FCT – Scapefire (Fundação para a Ciência e Tecnologia) ao carvalhal do Mondego e de Garcia Joanes, ambos enquadrados no Projecto Bosques da estrutura ARS |Art and Science Research.  O projecto Scapefire pretende investigar e propor um modelo sustentável de ordenamento do território para a prevenção dos incêndios rurais, relacionando também com elementos de valorização florestal. Participam neste projecto diversas instituições do ensino superior, organizações e municípios, sendo liderado pela Universidade de Lisboa. Uma importante componente neste projecto prende-se com o carvalhal devido à sua reduzida combustibilidade, resistência e resiliência.Esta vertente é conjugada no Projecto Bosques o qual se encontra em desenvolvimento pela ARS numa parceria com a UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Este projecto envolve actividades de investigação, de desenvolvimento e promoção relacionadas com o carvalhal como ecossistema da floresta original portuguesa que permite proporcionar simultaneamente múltiplos bens e serviços do ecossistema, com amplos benefícios ecológicos, económicos e sociais, contribuindo para um aumento do valor total que lhe está associado.Nesta jornada vão ser tratados vários tópicos, com possibilidade de observar realizações e actividades in loco, relacionadas com a utilização da madeira de carvalho em aplicações de alto valor, bem como, outros importantes bens e serviços do ecossistema e a silvicultura aplicada, com observação de informação científica e técnica. Encontra-se também em destaque, em ambos projectos, a aplicação de uma silvicultura próxima à natureza, neste caso ao carvalhal, que se enquadra, entre outras medidas, no Pacto Ecológico Europeu (EU Green Deal) como estratégia de desenvolvimento sustentável da Europa.A iniciativa é coordenada por João Paulo Fidalgo de Carvalho e decorre em Videmonte e Meios, concelho da Guarda.