Candidatura foi apresentada no Jardim José de Lemos

Sérgio Costa é o candidato do movimento independente “Pela Guarda” à Câmara Municipal da Guarda, nas eleições autárquicas marcadas para o dia 26 de Setembro de 2021. Na apresentação da candidatura, que decorreu no dia 10 de Julho, no Jardim José de Lemos, na Guarda, Sérgio Costa deu a conhecer toda a equipa que o acompanha. A segunda da lista é Diana Monteiro, gestora bancária, (antiga vocalista do grupo Musical Jackpot) a quem o candidato quer confiar o pelouro da Economia e Finanças. Seguem-se Amélia Fernandes (Professora - Directora do Agrupamento de Escolas Afonso de Albuquerque - Educação e Acção Social), Rui Melo (Engenheiro – Ambiente, Desenvolvimento Rural e Florestas), Diana Cruz e Sousa (Médica), António Pereira (Estudante Universitário) e Rosária Santos (Dirigente do Sector Social). José Relva, antigo Notário da Guarda, é o candidato independente “Pela Guarda” a Presidente da Assembleia Municipal e o médico José Valbom o mandatário da candidatura. José Rodrigues é o mandatário da Juventude, Luísa Santos a mandatária Financeira e José António o Director de Campanha. António Júlio Aguiar será o candidato a Presidente da Junta de Freguesia da Guarda.“Ouvir as pessoas, abrir a Câmara às pessoas” foi o desafio lançado por José Relva ao candidato Sérgio Costa a quem se dirigiu como futuro presidente da Câmara Municipal da Guarda. “Não perguntes à Guarda o que é que a Guarda pode fazer por ti, pergunta a ti próprio o que podes fazer pela Guarda”, acrescentou o candidato a presidente da Assembleia Municipal.Perante uma assistência de algumas centenas de pessoas, Sérgio Costa deu a conhecer as linhas programáticas da candidatura independente “Pela Guarda”, a começar pela saúde e passando pela educação, social, cultura, desporto, ambiente, agricultura e florestas, economia, acessibilidades rodoviárias, requalificação urbana, Juntas de Freguesia. A última parte do discurso foi dedicada aos Funcionários do Município aos quais dirigiu “uma palavra pessoal de carinho, de reconhecimento e incentivo” prometendo o reconhecimento pelo bom trabalho que realizam diariamente.Em relação à saúde abordou os últimos acontecimentos que têm envolvido o Hospital da Guarda. “Muitas têm sido as notícias negativas ao longo da última semana em torno do nosso Hospital, com acusações entre partidos políticos, entre Gestores Hospitalares, com promessas e mais promessas, mas até agora nada”, disse Sérgio Costa. E acrescentou: “Na Saúde estamos cansados de ver fugir os serviços e os seus profissionais quer para o litoral, quer emigrando para a Europa”. Para Sérgio Costa “a Guarda tem de ter um Hospital Público de Excelência”.“A Câmara da Guarda tem de assumir a sua responsabilidade e oferecer condições para que os médicos, os enfermeiros e os profissionais de saúde tenham benefícios e escolham viver aqui, com as suas famílias”, disse Sérgio Costa.No sector da educação a equipa de Sérgio Costa quer “trabalhar com as Direcções de todas as Escolas, Públicas e Privadas, do Ensino Básico e Secundário, do Ensino Profissional e do Ensino Superior, promovendo uma verdadeira articulação entre todos, para que a Guarda se afirme como um Concelho de Ensino com Excelência”.No social prometeu “apoiar todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social na ampliação e na melhoria dos seus serviços, levando à criação de mais vagas e atraindo mais utentes, fortalecendo duma forma muito veemente a Economia Social na Guarda”.Na Cultura a estratégia passa por “apoiar e dar condições de excelência às instituições que há muito estão no terreno e oferecem a sua sabedoria, criando artistas para termos uma verdadeira base cultural, para que não tenhamos de comprar tanta cultura de fora”.Fazer da Guarda “a Capital Regional do Desporto” é a grande aposta da candidatura de Sérgio Costa que tem como objectivo “projectar e construir a Nova Cidade Desportiva, valorizando e ligando o Parque Urbano do Rio Diz”.Em relação à economia, Sérgio Costa sugeriu um pacto pela Guarda pois “todos temos a obrigação de puxar para o mesmo lado, para atingir o grande objectivo da criação de emprego para todos, do aumento da riqueza, do desenvolvimento económico da Guarda”.