“No momento certo, o PSD tomará a sua decisão e anunciará a todos os Guardenses o candidato ou a candidata à Câmara Municipal da Guarda”,

considera Sérgio Costa. O presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Social Democrata adianta que “a candidatura do PSD tem de ter a capacidade de continuar a garantir a senda de vitória iniciada em 2013, conhecedora de todo o Concelho e das suas Gentes, das suas necessidades, das suas tradições, dos seus anseios, do caminho a trilhar para o desenvolvimento futuro”. E acrescenta: “Tem de ser uma Candidatura ganhadora e na qual os Guardenses, as Juntas de Freguesia e os Militantes do PSD do Concelho da Guarda, reconheçam capacidade de trabalho, dedicação, mérito profissional e político e que tenha provas dadas na resposta aos seus anseios e esperança no futuro de um Concelho Governado pelo PSD”.Sérgio Costa garante que “o candidato ou a candidata à Câmara Municipal da Guarda, será decidido em estreita articulação entre os Órgãos do Partido, a nível Local, Distrital e Nacional” e refere que a Comissão Política a que preside “terá de ajudar a escolher a melhor candidatura à Câmara Municipal da Guarda”.Considera que “este tipo de decisão tem sempre de ser isenta, sem olhar a qualquer tentativa de pressão ou interesse pessoal, pois apenas conta o interesse do colectivo, de todos os Guardenses”. E acrescenta: “Temos assistido a notícias, que não são verdadeiras, que a escolha já teria sido feita pelo PSD. Isto não é mais do que tentar condicionar os órgãos do Partido e enganar a opinião pública Guardense”.Sobre a preparação das próximas eleições autárquicas, Sérgio Costa disse que “com o PSD a liderar a Guarda, inaugurou-se uma nova forma de estar, trabalhando com todos e para todos”. Nesta nova forma de fazer política na Guarda, considera que não se podem deixar para o ano das eleições “a execução de obras, de anúncios, de eventos e de outras iniciativas importantes sob o ponto de vista eleitoral, pois disso já todos estamos fartos”. E acrescenta: “É diariamente que se trabalha com todos e para todos, com verdade e não com anúncios desmedidos, sem fundamento, sem alicerces, apenas porque parece bem dizer em anos de eleições”.Para Sérgio Costa, o PSD deve apresentar-se às próximas Eleições Autárquicas “com um grande sentido de responsabilidade, de dever cumprido e de querer fazer mais e melhor”. Considera que “a Guarda tem de continuar a reforçar a sua Capitalidade Sub-Regional” e apela à união de esforços no sentido de a tornar numa “Cidade de Média Dimensão, nos próximos 20 anos”.Quanto a coligações, o presidente da Concelhia do PSD Guarda adianta que “estão a ser definidas pela liderança nacional do PSD”. Ressalva no entanto que “a grande coligação que o PSD deve saber alcançar será sempre a grande coligação com os Guardenses, suprapartidária, cuja sigla nunca aparece nos boletins de voto”.