Guarda


As obras que estão a decorrer na Sé Catedral da Guarda, no âmbito do projecto da Rota das Catedrais, devem ficar concluídas este mês, anunciou o Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier. O governante lembrou, na quinta-feira, dia 27 de Novembro, na sessão solene comemorativa dos 815 anos da cidade da Guarda, que o Governo, através da Direcção Regional da Cultura do Centro (DRCC), está a desenvolver a 1.ª fase das obras na Sé Catedral. A intervenção, que contempla a recuperação das coberturas e dos sinos, a colocação de aquecimento nos bancos, a limpeza e a recuperação do retábulo, devem ficar “terminadas em meados de Dezembro”, indicou.
Ainda de acordo com Jorge Barreto Xavier, a intervenção em curso, orçada em 250 mil euros, vai aumentar o conforto no interior da Sé Catedral da Guarda. “Achamos que vão ser significativas, de facto, na melhoria do conforto da utilização pela população, daqueles que vão lá por motivos religiosos, mas também para os visitantes que vão conhecer aquele património cultural magnífico, que é um ícone da cidade da Guarda”, declarou.
O Secretário de Estado da Cultura referiu que ainda há outros trabalhos para realizar na Sé, mas esclareceu que a segunda fase da intervenção “já vai depender dos fundos europeus de 2014-2020”.
A 1.ª fase das obras na Sé da Guarda está integrada num pacote de 8 projectos de recuperação de património, 3 dos quais inseridos no programa Rota das Catedrais, uma iniciativa que resultou de um acordo celebrado entre o Estado e a Conferência Episcopal Portuguesa.
Os projectos, que foram apresentados pela Direcção Regional de Cultura do Centro ao Programa Mais Centro, da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro/QREN, têm um valor de 3 milhões de euros, dos quais 85% atribuídos pelo FEDER e 15% de contrapartida nacional.
No caso da Guarda, a intervenção da 1.ª fase, é comparticipada em 80% por fundos comunitários e a restante verba de 20% é assegurada, em partes iguais, pela DRCC e pela Diocese.