Guarda | Mercado Municipal vai ganhar nova vida com o objectivo de atrair novos investidores e empresários


A nova Área Empresarial da Guarda vai nascer no 1º e 2º pisos do Mercado Municipal para que este espaço “volte a ter a animação própria de uma zona de negócios”. A apresentação do projecto aconteceu durante a sessão inaugural da Feira Farta, no dia 10 de Setembro, um certame que juntou os produtores do concelho da Guarda, no Largo do Mercado Municipal.
Sérgio Costa referiu que “a nova Área Empresarial da Guarda será abrangente e apelativa e, principalmente moderna, equipada com todas as condições tecnológicas para atrair novos investidores e empresários”.
Esta nova área empresarial “pretende atrair empresas da área tecnológica, call centers, start-ups e outros pequenos negócios, que “irão aproveitar a fantástica localização e acessibilidade que este equipamento possui no contexto da cidade da Guarda”.
O presidente da Câmara Municipal explicou que “os aspectos positivos dos escritórios virtuais falam mais alto: poupança nos custos fixos, flexibilidade para diferentes negócios e startups, e também o facto dos factores legais e de comunicação formal poderem estar assegurados, como morada, acesso a salas de reunião e recepção de correio”.
“A modernização do Mercado Municipal é arrojada e voltada para os novos horizontes da tecnologia e da informação”, considerou Sérgio Costa.
De acordo com o projecto, o equipamento vai ter uma nova entrada através do largo Monsenhor Mendes do Carmo, com um elevador panorâmico, “tornando-o mais acessível a todos”.
Sobre o Mercado Municipal, o presidente da autarquia disse que “é a montra diária do que melhor se produz nas nossas terras” e lembrou que “necessita de outra dinamização e de um olhar mais cuidado e atento”.
Sérgio Costa recordou que os pisos superiores do Mercado Municipal foram esvaziados de gente e negócio há alguns anos atrás, espaços onde agora vai nascer a nova Área Empresarial da Guarda.
A edição deste ano da Feira Farta contou com 200 produtores das 43 freguesias do concelho da Guarda, expondo mais de 400 produtos endógenos. Também participaram seis bairros e a Associação Acriguarda com a apresentação de petiscos e pratos da região com destaque para a carne de vitela jarmelista, raça autóctone.
“A nossa Feira Farta é uma afirmação do nosso território e da qualidade dos nossos produtos”, disse Sérgio Costa.