Guarda


No Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai decorrer, no dia 30 de Outubro, a partir das 9.30 horas, o III Fórum sobre Toponímia.
Assumindo-se a toponímia como referência dos valores históricos, culturais de cada lugar e memória colectiva de factos, personalidades, tradições ou legados identitários, é objectivo do IPG incrementar o estudo/divulgação através de diversificadas e distintas perspectivas que, globalmente, propiciem a Guarda da memória e um melhor conhecimento da toponímia, no distrito.
“O fascínio de nomes de terras da Guarda” será o tema da conferência inaugural a proferir por João Malaca Casteleiro, pelas 10.00 horas. Seguem-se as comunicações: “Reflexões, problemáticas e contradições na Toponímia” (António Saraiva), “Toponímia Maçónica no Distrito” (Alípio de Melo), “Ladislau Patrício: um médico/escritor na toponímia guardense” (Helder Sequeira) e “Toponímia Gouveense: mudam os regimes, permanece a tradição” (João Amaro).
No período da tarde serão feitas comunicações sobre “Ecos da Grande Guerra na Toponímia das Beiras: os casos da Guarda e Viseu” (Luís da Silva Fernandes) e “A (re)descoberta do evocativo subjacente às conexões toponímicas e às conexões das conexões das conexões em Vilar de Amargo” (Urbana Bolota).
Segue-se um debate e a sessão de encerramento. Os trabalhos irão decorrer no auditório dos Serviços Centrais do IPG. As inscrições são gratuitas mas obrigatórias, devendo ser feitas em http://www.ipg.pt/toponimia/.