Guarda | Ensino

O IPG – Instituto Politécnico da Guarda está a investigar os benefícios das macroalgas na biomedicina e na cosmética, nomeadamente no processo de cicatrização e na regeneração da pele. O projecto Algalup, que junta investigadores portugueses e galegos, é financiado por fundos europeus e visa dinamizar a utilização das macroalgas existentes na zona costeira de Portugal e da Galiza.Paula Coutinho, investigadora do projecto Algalup e docente na Escola Superior de Saúde do IPG, explica que “apesar de as algas marinhas serem um recurso natural pouco explorado em Portugal, os seus nutrientes, e compostos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias podem ter uma grande influência na melhoria da saúde”. O projecto de exploração sustentável das macroalgas está a ser desenvolvido no Centro de Potencial e Inovação de Recursos Naturais do IPG.