Guarda


A GNR deteve um caçador por posse de munições proibidas, durante uma operação de fiscalização à actividade venatória na zona da Guarda, durante a qual foram fiscalizados 60 caçadores.
O Comando Territorial da GNR da Guarda refere, em comunicado, que a detenção do homem, com 59 anos, ocorreu no domingo, 12 de Janeiro, através do Núcleo de Protecção Ambiental do Destacamento Territorial local.
“No decorrer de uma operação de fiscalização à actividade venatória, os militares detectaram oito munições proibidas (zagalote), na posse de um caçador, pelo que foi detido”, adianta o comunicado.
No âmbito da mesma operação, a GNR levantou três autos de contra-ordenação, sendo dois por falta de documentos e um por falta de sinalização da zona de caça.
Os militares da GNR registaram ainda cinco autos de contra-ordenação pela Lei das Armas (dois por falta de cadeado no gatilho, um pelo transporte de arma fora das condições de segurança, um por licença de uso e porte de arma caducado e outro por obrigação da detenção de arma), dois autos por não se fazerem acompanhar dos documentos obrigatórios aquando da deslocação dos cães e mais dois no âmbito da legislação rodoviária (um por falta de utilização do sistema de retenção para crianças e outro por transporte de um passageiro a mais no veículo).
A GNR dá conta que também apreendeu aos caçadores fiscalizados seis armas de caça, 37 munições carregadas com bala, oito munições zagalotes, seis estojos de transporte de armas, seis livretes e um manifesto de uso e porte de arma caducado.
De acordo com a GNR “os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial da Guarda”.