Certame atraiu milhares de pessoas à Guarda


Fazer da Feira Farta a grande feira dos produtos endógenos da região é a grande aposta da Câmara da Guarda, para as próximas edições do certame que atraiu milhares de pessoas à Guarda, no último fim-de-semana, 10 e 11 de Setembro.
“Esta Feira Farta, Feira Franca, quer caminhar, quer afirmar-se cada vez mais como uma grande feira regional dos nossos produtos endógenos” disse o presidente da autarquia. Sérgio Costa falava aos jornalistas no final do certame que envolveu todas as freguesias do concelho da Guarda. E acrescentou: “De acordo com os produtores esta Feira Farta foi um verdadeiro sucesso. A Feira correu bem graças a todos aqueles que se envolveram nesta organização, a começar pelas juntas de freguesia, produtores e funcionários do município. O que correu menos bem será para melhorar”.
O autarca adiantou que a Feira Farta “será um dos maiores certames dos produtos da nossa região”. E explicou: “Não é uma feira que tenha um produto só, específico, é multissectorial e a nível regional não temos outra feira assim”.
Sérgio Costa deixou a garantia de que seja com o actual modelo ou com outro, a Feira Farta vai continuar a ser “o ponto de encontro dos produtos endógenos do nosso concelho e de toda a região”, no final de Verão, início de Outono.
Actualmente a Feira Farta acontece no largo do Mercado Municipal que, apesar de ser amplo, “já começa a ser pequeno para tanta gente”. Sérgio Costa considera que “é preciso pensar nos desafios para o futuro” mas lembra que, no centro da cidade, não é fácil encontrar um espaço com as dimensões necessárias para um evento desta natureza.
Lembrou que a zona do vale de São Francisco, entre o Teatro Municipal e a VICEG, é uma das possibilidades mas que ainda pode demorar algum tempo. E explicou: “Estamos com o plano de pormenor do Vale de São Francisco e depois são necessários projectos e a fase de obra”. E acrescentou: “Temos de encontrar a melhor solução para servir a população”.