Guarda


“100 anos da viagem Sacadura Cabral e Gago Coutinho – A história de uma viagem contada pela tinta dos jornais” é o tema da exposição que pode ser visitada na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda, até ao dia 1 de Outubro.
A História faz-se de acontecimentos memoráveis que ocorrem em determinadas datas, em determinados lugares, por determinadas pessoas e tendem a perdurar no tempo. Em 1922 o projecto de fazer a travessia aérea do Atlântico Sul foi um completo sucesso, já que, foi possível percorrer de avião enormes distâncias sobre o oceano de forma rigorosa e precisa, utilizando apenas instrumentos portáteis de navegação astronómica. Este feito teve como protagonistas Gago Coutinho e Sacadura Cabral. O hidroavião, baptizado Lusitânia, descolou de Belém às 7 da manhã, do dia 30 de Março de 1922. Sacadura Cabral pilotava e Gago Coutinho seguia como navegador, uma vez que possuíam conhecimentos complementares. A viagem foi feita em várias etapas e enfrentou diversas dificuldades, mas acabou com vitória. Os dois homens foram recebidos como heróis em Portugal e receberam diversas honras de estado. No ano em que se comemoram os 100 anos deste acontecimento histórico, a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço assinala a data com uma exposição comemorativa, com recortes de alguns jornais, em que o Jornal A GUARDA tem grande destaque.