“Neste momento, o CDS ainda não tem definido quem vai ser o candidato à Câmara da Guarda”,

disse líder distrital do CDS da Guarda, ao Jornal A GUARDA.Henrique Monteiro disse que “o CDS, apesar das dificuldades que resultam dos estados de emergência e dos constrangimentos determinados pela pandemia, está no terreno e tem trabalho já feito em alguns concelhos do distrito”.Nas próximas autárquicas o CDS quer “manter as posições conquistadas em 2017 e, se possível, melhorá-las, assim sejamos merecedores do voto de confiança dos eleitores”. Para Henrique Monteiro “as coligações são uma matéria que tem que ser analisada caso a caso e que depende muito da vontade das estruturas concelhias, mas nunca nos furtamos ao diálogo”. Adiantou que, até ao momento actual, “ainda não houve qualquer conversa sobre este tema com aquele que é o nosso parceiro natural, apesar de o repto já ter sido lançado pelo CDS”.