No Dia da Cidade


A Câmara Municipal da Guarda vai distinguir hoje, dia 27 de Novembro, Dia da Cidade, 11 personalidades, empresas e instituições do concelho, merecedoras de enaltecimento e de especial reconhecimento.
A proposta de atribuição das distinções municipais, apresentada pelo presidente da autarquia, Álvaro Amaro, foi aprovada por unanimidade na reunião do Executivo Municipal da passada segunda-feira, dia 24 de Novembro.
A autarquia vai atribuir a Medalha de Ouro da Cidade da Guarda ao general Artur Neves Pina Monteiro, Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas. Com a Medalha Municipal de Mérito, grau prata, vai agraciar a Banda Filarmónica de Famalicão da Serra, José Luís Carrilho Agostinho de Almeida, Raul Gil Saraiva (a título póstumo), Manuel Jorge Proença, a CERCIG - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados - Guarda CRL, e as empresas    Olano Logística de Frio, Lda, Transportes Bernardo Marques, Lda, Coficab - Companhia de Fios e Cabos Lda, e a Sodecia da Guarda - Soc.Ind.de Metalurgia da Guarda, SA.
O comandante José António Fernandes Sequeira será distinguido, a título póstumo, com a Medalha Municipal de Valor e Altruísmo, grau prata.
O presidente da Câmara refere, no texto da proposta de Atribuição de Galardões Municipais, realizada ao abrigo do Regulamento dos Galardões Municipais em vigor, que as distinções são atribuídas a personalidades, instituições e empresas, “merecedoras de enaltecimento e especial reconhecimento”, considerando “a relevância do seu contributo para a Guarda e seu concelho”.
As distinções são entregues pela autarquia no âmbito das comemorações do Dia da Cidade, momento solene, que assinala a atribuição, pelo Rei D. Sancho I, da Carta de Foral, no dia 27 de Novembro de 1199, documento que marcou o nascimento da cidade da Guarda, há 815 anos. A Sessão Solene de entregua dos galardões está marcada para as 10.45 horas, para a Sala António de Almeida Santos, na Câmara Municipal, e contará com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.
No final da reunião do executivo onde o assunto foi discutido e aprovado, Álvaro Amaro referiu que “esta distinção é de reconhecimento, não é de incentivo”, lembrando que também são agraciados, a título póstumo, o médico Raul Gil Saraiva e o comandante José António Fernandes Sequeira, que “foram dois homens de grande altruísmo, de grande dedicação à causa pública da Guarda”. “Aos outros, reconhecemos o feito até aqui e desejamos que, no futuro, possam fazer ainda mais”, concluiu.
Os dois vereadores do PS, José Igreja e Joaquim Carreira, votaram a favor da proposta da maioria do PSD/CDS-PP. José Igreja disse esperar que alguns dos homenageados, para além da História que têm na Guarda, “não esqueçam que a Guarda é o seu berço e que pensem que a Guarda é uma cidade de futuro”.