Guarda

A Câmara da Guarda aprovou, por maioria, com os votos contra dos vereadores do PSD, uma proposta para a revogação da deliberação relacionada com a desafectação de uma parcela de terreno no Parque Urbano do Rio Diz, no espaço do semicoberto e zona envolvente.Sérgio Costa, Presidente da autarquia, lamentou a opção de voto dos vereadores do PSD o que de certa forma veio demonstrar que ainda defendem a construção do pavilhão onde se encontra o semicoberto.Recorde-se que este assunto já vem do tempo do anterior executivo, liderado por Carlos Chaves Monteiro, que apresentava aquela zona do Polis como uma das opções do Município para fazer o Pavilhão Multiusos. Na altura, em 2019, o assunto não foi levado à Assembleia Municipal, devido à discordância dos deputados do PSD. Sérgio Costa lembrou que as outras opções passavam pela construção do Pavilhão num dos parques de estacionamento, uma decisão que implicava com o Plano de Pormenor ou nos terrenos da antiga Fábrica Tavares. No entender de Sérgio Costa, o processo da construção deste equipamento, nos terrenos da antiga fábrica Tavares, não foi bem conduzido pelo anterior executivo, uma vez que os terrenos em causa ainda não se encontram registados em nome da Câmara.O autarca reconhece que a cidade necessita de um Pavilhão Multiusos apesar de não ter sido assunto da campanha, lembrando, no entanto, que a sua construção nunca acontecerá nos terrenos do Parque Urbano do Rio Diz.