Gouveia


O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um comunicado onde refere que o fenómeno de ventos fortes verificado no dia 2 de Janeiro em São Paio, no concelho de Gouveia, é compatível com downburst. “De acordo com a avaliação preliminar que foi possível efectuar com base em testemunhos e observação com radar, o fenómeno ocorrido é compatível com downburst. Trata-se de um fenómeno com origem em níveis relativamente acima da superfície, em que se observa a organização de correntes de ar descendentes, frequentemente intensificadas por processos de arrefecimento evaporativo, e que, ao alcançar a superfície, se propagam horizontalmente. Estes escoamentos podem ser bastante fortes, como no presente caso, afetando frequentemente áreas muito limitadas”, informou o IPMA. Aquele organismo adianta na nota que “se outros elementos permitirem retirar conclusões mais detalhadas, a informação será oportunamente noticiada”.
Recorde-se que durante a tarde do dia 2 de Janeiro, em São Paio, no concelho de Gouveia, ocorreu um episódio de vento muito forte. Este episódio resultou em destruição em habitações, diversas infra-estruturas e vegetação. “Segundo os elementos disponíveis, esta destruição ter-se-á traduzido essencialmente por destelhamentos, danos em janelas, chaminés, muros e árvores, algumas de grande porte”, referiu ainda o IPMA.