Gouveia


O Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta, em Gouveia, tem patente ao público, té ao dia 2 de Janeiro de 2016, uma exposição de fotografia intitulada “A criança sob o olhar de Eduardo Teixeira Pinto”. As fotografias a preto e branco datam dos anos 50, 60 e 70, e conduzem o visitante tanto às aldeias isoladas da Serra do Marão como à burguesia da vila de Amarante, homenageando as crianças à imagem da realidade da época. As imagens captadas revelam as expressões fortes das crianças, captando diversas vivências do seu quotidiano onde nos é mostrado a coexistência de dificuldades mas também da esperança e dos sonhos.
O fotógrafo Eduardo da Costa Teixeira Pinto, natural de Amarante (1933-2009) começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950, tornando-se expositor desde 1953 em vários salões de fotografia nos cinco continentes. A sua vasta obra faz de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX tendo obtido inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio de Camões (1960), na época, uma das mais altas distinções a nível nacional, com fotografias que abordam diversos temas, com destaque para a Natureza e a figura humana. Deixou um espólio fotográfico de valor incalculável sendo vontade da família promover a sua divulgação e valorizar a sua imagem e obra, foi neste sentido que em 2013 em cooperação com um grupo de amigos, criaram a “Associação para a criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto”. O trabalho de Eduardo Teixeira Pinto está patente no Museu - Amadeo de Souza-Cardoso - Amarante, com uma exposição permanente. Existe ainda um livro publicado, em Dezembro de 2010, “Eduardo Teixeira Pinto - a poética da imagem”, com cerca 230 fotografias do amarantino, agrupadas por temáticas: “O Rio”, “A Nossa Terra”, “A Nossa Gente”, “As Festas” e “Outros Olhares”.