Gouveia


O Instituto de Gouveia – Escola Profissional vai realizar um Sarau Cultural, denominado “O Século em que a Terra parou”, esta sexta-feira, dia 31 de Maio, pelas 21.30 horas, no Teatro-Cine, em Gouveia.
A edição deste ano é dedicada ao século XX e às várias agressões à humanidade que neste século se impuseram, tendo o dramaturgo Daniel Rocha preparado a peça “O Século em que a Terra Parou” para servir de base a todo o Sarau.
A iniciativa vai relembrar a 1.ª Guerra Mundial e o centenário do Tratado de Versalhes, com especial destaque para o padre Luís de Lopes Melo, natural de Moimenta da Serra e um dos primeiros clérigos a partir para a frente de guerra com o Corpo Expedicionário Português e com a homenagem aos homens e às mulheres do concelho de Gouveia que se agarraram à fé mas que viram partir os seus familiares para a morte.
Para além disso, há um olhar para a história económica de Gouveia e para os 80 anos do início da 2.ª Guerra Mundial, centrando atenção na prospecção de Volfrâmio que envolveu centenas de pessoas e proporcionou a abertura de minas (legais e ilegais) por todo o concelho.
No centenário do nascimento da escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, também o Sarau fará a sentida homenagem através da poesia e da evocação de um dos seus mais curiosos personagens – “Mónica”. O pianista Hugo Passeira, o actor Diogo Cardona e o jovem actor Sérgio Rocha têm uma participação especial neste Sarau.
A coordenação geral do espectáculo é de Daniel Rocha, sendo a encenação partilhada com a professora de dança Cátia Costa (também responsável pelas coreografias) e com o animador João Nascimento (também responsável pela cenografia).