Gouveia


A obra “Tiro, 2015”, do artista plástico Alexandre Coxo foi a premiada pelo júri do Prémio Abel Manta 2017. A 7.ª edição do Prémio foi lançada pelo Município de Gouveia, no dia 1 de Fevereiro, tendo concorrido 84 obras de 60 artistas. O júri constituído pela arquitecta Isabel Manta, neta do pintor Abel Manta, pela artista plástica Mónica Nogueira e pelo arquitecto Raimundo Aires, em representação do Município de Gouveia seleccionou, ainda, 13 obras de 10 artistas, que vão estar em exposição no Museu Municipal de Arte Moderna Abel Manta. A autarquia de Gouveia anunciou que a entrega do Prémio Abel Manta de Pintura 2017, com um valor monetário de 5.000 euros, e a inauguração da exposição, vão decorrer no início das Festas do Senhor do Calvário. O Prémio Abel Manta de Pintura é uma iniciativa do Município de Gouveia. Foi lançado por ocasião do 25.º aniversário da morte do Pintor Abel Manta com o objectivo de promover artistas plásticos nacionais, proporcionando a apresentação pública dos seus trabalhos e valorizando as Artes Plásticas como elemento chave da Programação Cultural do Município. Em 2017, no seu 10.º aniversário, o Prémio Abel Manta de Pintura cumpre a sua 7.ª edição. Sobre o vencedor da edição deste ano, Alexandre Coxo (Matosinhos,1987), a Câmara Municipal de Gouveia refere que o artista vive e trabalha actualmente no Porto. É licenciado em Pintura pela FBAUP e possui Mestrado em Medicina Veterinária pela UTAD. Expõe regularmente desde 2012 em mostras individuais e colectivas em Portugal e no estrangeiro, das quais se destacam: 2017 - Camélias da Cidade, Fundação Escultor José Rodrigues, Porto, 2ª Bienal Internacional de Arte de Gaia, Vila Nova de Gaia; XIX Bienal de Arte de Cerveira, Vila Nova de Cerveira; 2016 - Atiro, Árvore-Cooperativa de Actividades Artística, Comissariada por Laura Soutinho, Porto, Specigs, Comissariada por António Lopes, Morille, Espanha, XVII Certámen de Artes Plásticas José Lapayese, Moséo del Azafrán, Monreal del Campo, Espanha, Exposição Prémio de Aquisição 2014/15, FBAUP, Porto e VII Bienal de Pintura de Pequeno Formato - Prémio Joaquim Afonso Madeira, Moita.