A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda,

identificou e deteve o presumível autor da prática de um crime de incêndio florestal, ocorrido na Freguesia de Joanes, Fundão, no dia 19 de Junho.  O suspeito, referenciado localmente pela sua elevada conflitualidade social e actuando num quadro de vingança, fabricou um engenho incendiário rudimentar, que lançou para uma zona de pasto com várias árvores e localizada perto de algumas habitações, dando, assim, origem a um foco de incêndio, entretanto detectado pelo respectivo proprietário do terreno, que o conseguiu extinguir. O detido, com 77 anos, reformado, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado sujeito às medidas de coacção de apresentações quinzenais às autoridades policiais e de proibição de contactos com o proprietário do terreno agrícola incendiado.