Maceira


Na Freguesia de Maceira, no concelho de Fornos de Algodres, que está integrada na Região Demarcada de Produção de Queijo Serra da Estrela, existe uma queijaria, da família de Isabel Porfírio Reis, de 42 anos, que é a segunda do concelho de Fornos de Algodres que produz queijo Serra da Estrela com selo de certificação. “A minha mãe estava com a queijaria e eu continuei em 2013. Trabalhava numa padaria e troquei a padaria pelo queijo. Não estou arrependida. Instalei-me como jovem agricultor e continuei o projecto da minha mãe”, disse a queijeira ao Jornal A GUARDA. No entanto, a mulher refere que a actividade “não é só fazer o queijo”, pois “as ovelhas, cerca de 120, são nossas, é preciso tratar delas diariamente, ordenhar o leite e depois fazer o queijo”. E acrescenta: “É uma vida muito presa. Nós não temos um horário das 9.00 às 17.00 horas, não temos férias nem fins-de-semana”. Na actividade diária tem a ajuda do marido e dos pais. Isabel Porfírio Reis apenas produz queijo Serra da Estrela, com rótulo de certificação, que vende na sua queijaria directamente ao comprador por 15 euros o quilo. “O nosso queijo é vendido aqui na queijaria e não chega para as encomendas. As pessoas já nos conhecem e já nos procuram aqui” contou, referindo que não tem razões de queixa em relação às vendas. Pelo facto de o queijo ser certificado, a queijeira reconhece que é uma mais-valia, pois o consumidor “tem a garantia de que o queijo é mesmo de origem”. Referiu ainda que o processo de certificação tem custos, mas a Câmara Municipal de Fornos de Algodres ajuda-os a suportar: “Para nós é bem, porque o custo ainda é bastante”. Na época de maior produção de queijo Serra da Estrela a queijeira de Maceira faz uma média de 6 a 7 queijos por dia.
Para além da queijaria, na aldeia de Maceira contam-se ainda duas padarias (que empregam 25 pessoas), um café, um Lar de Idosos, um Hostel, uma casa de Turismo Rural e um Lagar de azeite. Na aldeia existem ainda empresários agrícolas. Por exemplo Cláudia Evêncio plantou recentemente 3 mil pés de kiwis, sendo a primeira plantação do género na zona. Já Isabel Maria Porfírio possui um pomar de macieiras com 4 hectares de área.
Maceira, que dista cerca de 12 quilómetros da vila de Fornos de Algodres, tem actualmente perto de 230 habitantes, sendo cerca de 50 crianças e jovens. O presidente da Junta, Luís Reis, referiu que a preocupação do momento é criar condições na terra para segurar os jovens e evitar que emigrem. “De facto, o desafio maior que se nos coloca, é fixar os jovens”, disse, reconhecendo que a indústria já implantada, como o caso de uma padaria que emprega 16 pessoas, é uma ajuda nesse processo. Afirmou ainda que o futuro da aldeia também passa pela aposta no sector do turismo.