Apresentação decorreu em Fornos de Algodres


O Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, esteve na sexta-feira, dia 22 de Abril, em Fornos de Algodres, onde presidiu à cerimónia de apresentação do Plano Operacional Distrital que suporta o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF) do distrito para este Verão.
Na sessão de apresentação do dispositivo, que decorreu no Centro Cultural António Menano, o comandante operacional distrital, António Fonseca, disse que durante a fase Charlie, a mais crítica, o dispositivo distrital de combate aos incêndios florestais vai contar com 604 elementos, 148 equipas e 136 viaturas. Estarão também disponíveis no distrito três helicópteros (dois ligeiros de ataque e um médio) e dois aviões Canadair. Segundo António Fonseca, os helicópteros ligeiros de ataque ficarão instalados na Guarda (a partir de 1 de Junho) e em Seia (a partir de 1 de Julho), enquanto o helicóptero de ataque médio ficará no concelho de Mêda (a partir de 15 de Junho). Os dois aviões ficarão instalados no aeródromo de Seia e a sua activação está prevista para 15 de Junho.
António Fonseca explicou ainda que a reserva distrital da Guarda inclui 1.250 bombeiros no quadro activo e 540 veículos. De acordo com o comandante distrital, o DECIF da Guarda “está estabilizado já há uns anos”. “Os corpos de bombeiros estão a trabalhar na sua capacidade máxima e não podemos pensar que todos os anos está sempre a aumentar, a aumentar, a aumentar. O que é importante é que nós tenhamos a capacidade de manter esta capacidade de mobilização dos corpos de bombeiros”, declarou. Disse que o distrito continua a ter a “mesma capacidade” de intervenção e que o dispositivo anual está a estabilizar. “Estamos a estabilizar num dispositivo que é o adequado face aos recursos humanos e materiais que temos e se conseguirmos continuar a manter esta tendência de decréscimo das áreas ardidas de forma sistemática, será um dispositivo também adequado do ponto de vista operacional”, concluiu.
O Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse que o dispositivo de combate aos incêndios no distrito da Guarda tudo fará para proteger a Serra da Estrela, as pessoas e os bens. “A Serra da Estrela é um marco muito importante, não só em termos florestais, mas também em termos de turismo. E é evidente que tudo será feito para a proteger, como tudo faremos para proteger o Gerês, como tudo faremos para proteger outras áreas protegidas”, declarou Jorge Gomes. “Nós vamos fazer tudo para proteger tudo: pessoas e bens e floresta. Depois, vamo-nos rendendo quando nos devemos render e vamos protegendo aquilo que deve ser mais protegido, que são as pessoas e os bens”, acrescentou o Secretário de Estado da Administração Interna.