Figueira de Castelo Rodrigo


A inauguração da Exposição “Um Figueirense na Revolução”, no Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo, esta sexta-feira, 22 de Março, às 18.00 horas, marca o início das comemorações oficiais dos 50 anos do 25 de Abril, em Figueira de Castelo Rodrigo.
Trata-se de uma exposição de fotografias do fotojornalista Carlos Gil, um figueirense de alma e coração, onde retrata a Revolução e o Pós-Revolução do 25 de Abril de 1974.
Recorde-se que Carlos Gil nasceu em 1937, em Mortágua, tendo passado parte da sua vida em Figueira de Castelo Rodrigo, tendo falecido a 1 de Junho de 2001.
Esteve ligado ao Diário de Lisboa, Expresso, Diário de Notícias, Jornal das Letras, Flama, Tempo Livre; colaborou com a Paris-Match, Der Spiegel, Cambio 16, Veja e El Pais, entre outros órgãos de informação.
Fez a cobertura de vários conflitos bélicos, em diferentes partes do mundo. Descreveu lutas, territórios e acima de tudo deu voz às suas gentes, pois também escrevia.
O 25 de Abril de 1974 marcou, naturalmente, a sua carreira, pois ao optar por trabalhar por conta própria, logo após o 25 de Abril de 1974, acabou por pressionar o Sindicato dos Jornalistas a reconhecer o estatuto de freelancer.
Um fotojornalista “não deve ser uma folha em branco dos dois lados, tem de se definir!”, disse um dia Carlos Gil.
O Município inicia, assim, as celebrações dos 50 anos da Liberdade e da Democracia em Portugal, homenageando um figueirense que viveu esta revolução e a contou em imagens.
A Comissão Organizadora, criada para assinalar as comemorações do 50º aniversário do 25 de Abril, está a apostar numa programação diversificada e inclusiva que pretende abarcar diversos públicos-alvo e que celebre e valorize os 50 anos do 25 de Abril e os seus ideais.