Figueira de Castelo Rodrigo


Na última Assembleia Municipal ordinária de Figueira de Castelo Rodrigo, realizada no dia 12 de Dezembro, foram aprovadas as Grandes Opções do Plano do ano 2015 e o respectivo Orçamento. “Estes documentos previsionais são um instrumento fundamental na vida do Município e revelam as políticas autárquicas a implementar”, refere a autarquia presidida por Paulo Langrouva. E acrescenta: “Importa desde logo realçar que este Orçamento, o primeiro da total responsabilidade do Partido Socialista, marca uma nova geração de políticas autárquicas que concretizam aquele objectivo: «cuidar das pessoas», que é o lema deste mandato”. “Cuidar das Pessoas na qualidade de empresários, agricultores, produtores, através de políticas de dinamização económica que, com parceiros estratégicos, divulguem os produtos e provoquem fluxos de pessoas ao concelho, gerando mais rendimento aos agentes económicos; cuidar das pessoas na qualidade de jovens, proporcionando melhor qualidade do ensino”, refere, entre outros exemplos que norteiam a gestão municipal.
De acordo com uma nota do Município, o Orçamento para este ano “aposta ainda no dimensionamento do concelho, prevendo a criação de equipamentos diferenciados que acrescentam competitividade. Está prevista a construção do Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo e o observatório astronómico, investimentos estimados em 2 milhões de euros”. “Se a tudo isto se acrescentar um conjunto de acções de requalificação do espaço público que permita as pessoas usufruir melhor desse espaço, este orçamento vai contribuir para, de uma forma sustentável, transformar o nosso concelho, num território de qualidade: qualidade ambiental, qualidade do espaço público, qualidade nas prestações sociais e de saúde, qualidade do ambiente social. Só a qualidade gera atracção/fixação de dinâmicas”, conclui.