Guarda | Aldeia do Bispo

A Festa do Senhor da Santa Cruz, em Aldeia do Bispo, concelho da Guarda, que nos últimos anos se tem celebrado no primeiro Domingo do mês de Maio, foi adiada por tempo indeterminado, devido ao estado de emergência provocado pelo Covid-19. “A menos de 8 dias da Festa da Santa Cruz, por via das restrições causadas pela pandeia do Covid-19, somos forçados a manter o confinamento e isolamento social, que nos leva consequentemente a adiar por tempo incerto, a realização da tradicional festa em honra do Senhor da Santa Cruz”, adiantou a organização, ao jornal A GUARDA.Os responsáveis recuam no tempo, a Maio de 1933, para encontrarem uma situação similar, mas nessa data o adiamento teve a ver com as “condições climatéricas adversas”. Por esse motivo “a tradicional festa a realizar no dia 3 de Maio, foi adiada para o dia 21 de Maio”, como anunciava o jornal A Guarda na sua edição nº 1346 do dia 28 de Abril de 1933.O adiamento, para o 3º domingo, 21 de Maio, era justificado “com o fim de não perder o brilho habitual, a festa predilecta da devota população desta cidade”.“Passados 87 anos, somos confrontados com uma preocupação comum que a todos inquieta é certo, mas que não nos pode fazer baixar os braços e muito menos deixar de celebrar a fé e a devoção ao Senhor da Santa Cruz”, refere a organização. E adianta: “Os mordomos em coloração com a Comissão da Fábrica da Igreja de Aldeia do Bispo e com a Diocese da Guarda, convidam todos os paroquianos e demais devotos do Senhor da Santa Cruz, a viver esta Festa em seu louvor, uma forma adaptada à actual realidade, num ambiente de recatamento espiritual, podendo acompanhar à distância alguns dos momentos que estão a ser preparados e que certamente vão contribuir para invocar e celebrar esta festa secular e tradicional”. Assim, este Domingo, 3 de Maio, às 14.00 horas, o Bispo da Guarda vai presidir à Missa, na Igreja do Senhor da Santa Cruz, que será transmitida pela Rádio F e através da página do facebook da Festa do Senhor da Santa Cruz.Os mordomos convidam todas as pessoas a “viver esta festa com a mesma alegria e devoção, louvando o Senhor da Santa Cruz e pedindo-lhe a sua protecção divina”, isto “apesar de confinados ao conforto das nossas casas e à reduzida presença de familiares e amigos”.