Sessão decorreu na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco

A Sessão Solene de Abertura da Escola de Queijeiros, uma iniciativa pioneira no país, que se integra no Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, decorreu esta segunda-feira, 26 de Outubro, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.A formação da Escola de Queijeiros será coordenada pelos Institutos Politécnicos de Castelo Branco e de Viseu, sendo que as aulas serão ministradas pelas respectivas Escolas Superiores Agrárias destas duas instituições públicas de ensino superior, cujo papel, a par do dos municípios das regiões, foi realçado por Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial. O trabalho em rede, igualmente elogiado pela Ministra, que considera “este projecto” como “um dos melhores exemplos de coesão”, verifica-se ainda pela componente prática da Escola de Queijeiros, que possibilitará aos formandos aprender mais numa queijaria produtora deste tipo de queijos DOP.A Escola de Queijeiros recebeu 58 candidaturas, para um total de 20 vagas disponíveis, o que levou à matrícula de um total de 21 formandos - 11 pertencentes à D.O.P. da Beira Baixa, 7 à D.O.P. da Serra da Estrela e 3 à D.O.P. do Rabaçal.