Guarda – Valhelhas


Cerca de 70 voluntários, entre os quais duas dezenas de crianças, deram início, no sábado, dia 23 de Março, ao projecto Bosques de Valhelhas, da Comunidade Local dos Baldios de Valhelhas, que tem a parceria âncora da multinacional COFICAB, uma das principais empresas da Beira Interior.
Os Bosques de Valhelhas que convidam o tecido empresarial da região a participar em acções de reflorestação visam, na sua essência, recuperar a mata centenária da Bota Rota, dizimada no grande incêndio que em agosto de 2022 assolou o Parque Natural da Serra da Estrela.
“Quando lançámos o desafio às empresas da região para se unirem a nós nesta missão de repor a mancha verde a que todos estávamos habituados (residentes e visitantes), a COFICAB disponibilizou-se de imediato. Sendo actualmente a maior marca do concelho, não podíamos ter um parceiro melhor para alavancar desde já este projecto, funcionando como exemplo e podendo incentivar outras organizações a associarem-se às nossas plantações do próximo outono”, afirma Filipe Sanches, presidente do conselho directivo dos Baldios de Valhelhas, agradecendo a decisão da administração do grupo e também o trabalho de três dezenas de colaboradores da empresa, que nesta acção ajudaram a plantar mais de 700 árvores.
Carvalhos, freixos, espinheiros e azevinhos foram algumas das espécies autóctones colocadas na terra, tendo a função de defender melhor, no futuro, os núcleos produtivos de coníferas, que já estão a reaparecer por via da regeneração natural. O trabalho de acompanhamento será realizado pela equipa de sapadores florestais, que desde o início do ano está sob a gestão dos Baldios de Valhelhas.
“Este tipo de iniciativas vem demonstrar cada vez mais o compromisso que a nossa organização tem com o meio ambiente, assim como com as comunidades locais. Poder contribuir para a reflorestação de uma região tão afetada pelos incêndios de 2022 significa pôr em prática a nossa política de responsabilidade social e ainda dar um pequeno contributo para a neutralidade carbónica”, refere, por sua vez, Hugo Marques, gestor de Ambiente, Segurança e Sustentabilidade na COFICAB.
A multinacional é especializada no fabrico de fios e cabos para a indústria automóvel e tem 16 unidades de produção em todo o mundo, duas delas no concelho da Guarda. A preocupação ambiental é um dos pilares do quotidiano da marca, como explica Hugo Marques: “O sector automóvel não é excepção na busca pela neutralidade carbónica até 2050. Na COFICAB temos já em marcha um conjunto de acções, como por exemplo o investimento em alta produção de energia a partir de fontes renováveis. Esta iniciativa com os Baldios de Valhelhas foi mais uma entre tantas que temos desenvolvido.”