Prados


Alguns habitantes de Prados estão a apostar na plantação de novos castanheiros, como é o caso de Manuel Joaquim Arelo, de 62 anos, e de José Galante, de 67 anos, ambos emigrantes em França. “Tenho um prédio com cerca de 9 hectares onde tenho castanheiros. Enxertei 43 e pegaram todos e, agora, vou plantar uns 30”, disse Manuel Joaquim Arelo. Os terrenos “já eram dos avós da minha mulher e agora ela quer mantê-los. Nós limpamos, lavramos e temos lá muito castanheiro bravo e manso”. Disse ainda que este ano a castanha é “miúda e está atrasada” e aquela que é apanhada “vende-se e come-se”. Já José Galante reformou-se há sete anos e foi nessa altura que começou a dedicar-se aos castanheiros e a plantar novos exemplares nos terrenos que herdou do pai. “Nos terrenos todos devo ter uns 480 castanheiros, entre pequenos e grandes. Há dois anos plantei 95 e no ano passado plantei 20 e roubaram-me 10”, relatou ao Jornal A GUARDA. “Este ano já dão alguma coisa. Tenho uns 200 que já pingam (já produzem castanhas). Vai dar pouca, por serem novos, mas estão bem tratados”. O emigrante José Galante disse ainda que já começou “tarde” a dedicar-se à produção de castanha, admitindo que “quem se dedicasse a isto, era uma coisa que dava”.