Guarda | Valhelhas


Carvalhos e freixos são as espécies autóctones em maioria nesta primeira iniciativa após o trágico incêndio de Agosto do ano passado, que devastou mais de 90 por cento da área florestal da freguesia de Valhelhas, no concelho da Guarda.
Cerca de seis dezenas de crianças, com a companhia dos pais e outros familiares, deram início, no domingo, dia 26 de Março, ao Bosque Juvenil de Valhelhas, projecto lançado pela Comunidade Local dos Baldios de Valhelhas, em parceria com a Junta de Freguesia local e o ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.
Num terreno propriedade da Junta de Freguesia, na margem direita do rio Zêzere, entre a praia fluvial e a Serra da Rachada, foram plantadas cerca de 150 árvores, cedidas pelo ICNF (através do Viveiro da Malcata), às quais se juntaram outras oferecidas pela Câmara Municipal da Guarda, no âmbito do Dia Internacional das Florestas, e por cidadãos, que quiseram associar-se à iniciativa.
Cada árvore foi identificada com o nome da criança que a plantou e apadrinhou, ficando esta “responsável” por acompanhar o seu crescimento ao longo dos anos. Carvalhos e freixos constituem a maioria das plantas escolhidas, tendo ainda sido colocadas na terra outros exemplares de duas espécies autóctones do Perímetro Florestal de Valhelhas — medronheiros e sobreiros da serra — e também um liquidâmbar, espécie folhosa originária do continente americano, bastante ornamental, e que tem vindo a ser introduzida na Europa, principalmente em parques e jardins.
O engenheiro Rafael Neiva, do ICNF, explicou que as plantações de primavera podem não ter uma taxa de sucesso a 100 por cento, mas sublinhou que as condições de humidade do terreno escolhido e a rega regular no próximo verão poderão ser factores importantes para o êxito da iniciativa.
A Comunidade Local dos Baldios de Valhelhas pretende que o bosque venha a tornar-se, com o tempo, não só um lugar de lazer, mas também uma ferramenta pedagógica sobre a flora e a fauna da zona. Poderá ainda incorporar, em breve, um pequeno viveiro que suporte futuras plantações.
A Comunidade Local dos Baldios de Valhelhas é a entidade responsável pela floresta pública da freguesia, numa área de aproximadamente 700 hectares, trabalhando em co-gestão com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.