Protocolo entre a Câmara de Almeida e Comité Organizador Diocesano da Guarda

Fazer de Vilar Formoso e do concelho de Almeida a porta de entrada e de acolhimento a milhares de jovens que irão participar na Jornada Mundial da Juventude em 2023 – JMJ Lisboa 2003, é o principal objectivo do protocolo assinado entre a Câmara Municipal de Almeida e Comité Organizador Diocesano da Guarda, no dia 2 de Julho. A cerimónia aconteceu em Almeida, no dia do Feriado Municipal, e contou com a presença do autarca local, António Machado; do Bispo da Guarda, D. Manuel Felício; da responsável do Comité Organizador Diocesano da Guarda JMJ 2023, Sandra Soares; e do Presidente da Fundação JMJ 2023, D. Américo Aguiar. Através do protocolo agora assinado, o Município de Almeida procederá à produção e instalação, em local a definir, de estruturas publicitárias, para divulgação da JMJ Lisboa 2023, com o respectivo layout articulado com o Comité Organizador Local e Comité Organizador Diocesano. O documento prevê também a cedência, por parte da autarquia, das Instalações da Antiga Alfândega para actividades de acolhimento aos Jovens peregrinos, bem como apoio logístico e cooperação no decorrer das Pré-Jornadas JMJ Lisboa 2023, a decorrer na Diocese da Guarda. O Comité Organizador Diocesano Guarda JMJ 2023 coordenará o acolhimento aos jovens peregrinos.O Bispo da Guarda disse que a fronteira de Vilar Formoso será uma das mais percorridas por peregrinos da JMJ Lisboa 2023, lembrando que não pode ser apenas centro de passagem “mas lugar de alguma permanência”. “Temos aqui valores mais que suficientes e muito importantes para atrair as pessoas e pôr a nossa terra no mapa”, adiantou D. Manuel Felício. E acrescentou: “Estamos aqui numa Praça Forte que está a ser valorizada e que continuará a sê-lo com eventos desta natureza”.Numa região cada vez mais despovoada, D. Manuel Felício mostrou algum receio em ler os números do Censos 2021 “porque certamente, comparados aos de 2011, vão-nos deixar com alguma insatisfação, porem se nos deixam com insatisfação também nos motivam a encontrar alternativas, caminhos novos, e iniciativas novas para dar a volta à situação, para dar volta à conjuntura”. “Acolher quem vem e dar a conhecer a nossa identidade”, foi o desafio deixado pelo Bispo da Guarda. O Presidente da Câmara Municipal de Almeida considerou que “eventos como este vão dar nome à nossa terra, vão ajudar a dar a conhecer o nosso concelho”. O município estará de “braços abertos e coração aberto para acolher milhares de jovens” e aponta a JMJ Lisboa 2023 como “uma grande oportunidade” para dar a conhecer Almeida.António Machado lembrou que Almeida integra a candidatura a Património da Humanidade das Fortalezas da Raia que tem de ser valorizada. Em relação ao despovoamento que afecta o concelho considerou que “há todas as razões do mundo para que os governos, os responsáveis olhem para o interior de uma forma diferente”. E acrescentou: “Os censos certamente vão fazer coçar muitas cabeças e os números vão ser dramáticos, vamos chegar à conclusão que é mesmo verdade, que é preciso actuar”.D. Américo Aguiar considerou a assinatura do protocolo como “um momento muito simbólico para a Fundação da Jornada Lisboa 2023” e mostrou mesmo vontade de o replicar nos outros municípios de fronteira. “Uma ideia magnífica para aquilo que significa a chegada de turistas seja com o intuito de vir para a jornada ou não mas que chama a atenção particularmente para o evento que se aproxima a médio/longo prazo”, referiu. No tocante à debandada das terras do interior, referiu que “infelizmente o que temos assistido, por culpa de todos, é esta desertificação, já não digo de população, mas daquilo que são os serviços essenciais para as pessoas permanecerem no território, sejam as finanças, o banco, os correios, a saúde, a escola e tantas coisas das quais é muito bonito mandar uns bitaites mas quando a sede aperta e a necessidade desperta é mais complicado”. Disse que a JMJ Lisboa 2023 “quer ajudar a olhar para o território com outros olhos”, e apontou o protocolo assinado com a Câmara de Almeida como um bom exemplo.